Sexta-feira, 27 de janeiro de 2023

Homem que insistiu em enviar mensagens à ex-namorada é preso em Planaltina

Em diversas mensagem o acusado parecia atentar contra própria vida caso a ex-mulher não reatasse o relacionamento

Postado em: 06-12-2022 às 09h05
Por: Rodrigo Melo
Em diversas mensagem o acusado parecia atentar contra própria vida caso a ex-mulher não reatasse o relacionamento | Foto: PCGO

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Planaltina, cumpriu mandado de prisão preventiva contra um homem de 30 anos, que descumpriu medidas protetivas concedidas à ex-mulher, com quem conviveu por oito anos.

A mulher, de 32 anos, informou à polícia que, mesmo ciente da ordem judicial que o proibia de entrar em contato por qualquer meio, seu ex-companheiro continuava enviar, quase diariamente, mensagens por meio de aplicativos de textos. Em diversos momentos ele a ameaçava e em outros expressava seus sentimentos.

Por meio de mensagens recebidas pelos policiais, o suspeito enviava repetidamente a frase “Te amo”. Em outra mensagem ele parecia querer atentar contra a própria vida caso a ex-namorada não reatasse o relacionamento.

Continua após a publicidade

“Depois do dia 2 [de dezembro] você vai ficar livre de mim pode ficar tranquila e se for acontecer o que eu acho que vai acontecer eu não viro esse ano de 2022/2023 aí você vai ficar sossegada na sua vida pra eu não atrapalhar mais ela”, disse o ex-namorado.

Crimes por ‘stalker’

De acordo com as investigações, no final de novembro, a vítima compareceu à unidade policial informando que seu ex-companheiro, com quem tem um filho de sete anos, estaria descumprindo medidas protetivas de urgência, emitidas em outubro, pelo cometimento dos crimes de ameaça, injúria e perseguição (stalker).

Diante das informações colhidas, a autoridade policial representou pela prisão preventiva do homem, pedido deferido pelo Poder Judiciário.

O autor das agressões foi preso na casa de sua mãe, na região da Terra Prometida, em Planaltina, e encaminhado à unidade policial, onde foi interrogado.

Ao final do novo inquérito instaurado, o homem foi indiciado pelos crimes de ameaça, perseguição, violência psicológica e descumprimento de medida protetiva. Na sequência, o investigado foi encaminhado para a cadeia pública de Planaltina, onde fica à disposição do Poder Judiciário.

Leia também: Polícia Civil prende 14 envolvidos em esquema de ‘disque-drogas’ em Goiás e no Pará

Veja Também