Homem agrediu funcionária de bar antes de espancar namorada

Isabella foi agredida com socos, puxões de cabelo e coronhadas pelo seu namorado, Thiago Brandão Abreu

Postado em: 19-12-2022 às 08h00
Por: Vinicius Marques
Imagem Ilustrando a Notícia: Homem agrediu funcionária de bar antes de espancar namorada
Isabella foi agredida com socos, puxões de cabelo e coronhadas pelo seu namorado, Thiago Brandão Abreu. | Foto: Reprodução

O empresário Thiago Brandão Abreu, que espancou a estudante de direito Isabella Lacerda, de 20 anos, em Goiânia, agrediu, horas antes, uma funcionária de um bar. “Os ânimos estavam bem alterados, eu fui lá acalmar e fui conversar com ele, ele me empurrou, pegou nos meus dois braços e ficou me sacudindo e apertando com forças. Nisso, eu fui com o joelho para o rumo da virilha dele e ele me soltou”, disse Lorrana Thaís Freitas.

A confusão aconteceu na noite do dia 09 e, segundo a funcionária, antes da agressão, assim que chegou ao bar, Thiago já começou a “dar trabalho” para os funcionários e até subiu em uma mesa. “Ele falava ‘sua vagabunda’, encosta em mim de novo que eu vou matar você, vou te matar, vou te matar”. E durante a mencionada confusão causada pelo agressor, o gerente do bar onde ocorreu o entrevero com outros clientes e com a vítima, precisou interferir e tirar a vítima de perto do agressor, segundo os fatos narrados no boletim de ocorrência realizado no dia 15/12/2022, devidamente registrado perante a 1ª DEAM DE GOIÂNIA-GO.

“Depois que eu descobri o psicopata que ele é, eu abro o portão da minha casa com medo, eu fico pensando que ele poderia ter me matado. Eu mesma já trabalhando como segurança, ele mexe com o nosso psicológico, ele tenta nos colocar medo”, desabafou.

Continua após a publicidade

O agressor segundo informações, é sócio de uma empresa de caça e pesca que vende armas e munições em Goiânia-GO, além do mesmo agressor ser atirador esportivo e sempre estar com posse e porte de uma arma de fogo via licença de CAÇADOR – ATIRADOR – COLECIONADOR – CAC, fornecida pelo Governo Federal. E o agressor, já tem histórico de agressão a mulheres, porte e posse ilegal de armas, ameaça, injúria, e tráfico de drogas, além de tentativa de homicídio (feminicídio).

Veja Também