Terça-feira, 07 de fevereiro de 2023

Goiânia deve fechar o mês de janeiro com inflação de 0,39%, menor índice desde 2019

O índice na capital foi menor do que o registrado no país, que foi de 0,55% em janeiro

Postado em: 24-01-2023 às 12h14
Por: Ícaro Gonçalves
O índice na capital foi menor do que o registrado no país, que foi de 0,55% em janeiro | Foto: Reprodução

A prévia da inflação de janeiro em Goiânia, medida por meio do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), registrou variação de 0,39%, menor aumento no mês desde o ano de 2019. No ano passado, em janeiro de 2022, o IPCA-15 foi de 0,51%.

A inflação na capital foi menor do que a registrada em todo país, que foi de 0,55% em janeiro. Entre os itens com mais peso na cesta de compras das famílias estão o Veículo próprio, que caiu 0,2% em janeiro; Combustíveis de veículos, que caíram 2,62% no mês e Energia elétrica residencial, que caiu 0,13%.

Os subitens responsáveis por essas quedas no mês são: gasolina (-2,7%), etanol (-1,6%) e a própria energia elétrica residencial (-0,13%). Por outro lado, houve alta em Aluguel e taxas (0,6%), que apresentou aumento em aluguel residencial (0,6%).

Continua após a publicidade

Leia também: Goiânia fecha 2022 com 4,77% de inflação, segunda maior dos últimos seis anos

Itens de alimentação

Entre os subitens do grupo de alimentação com maiores altas estão a batata-inglesa, que subiu 14,1% no mês, acumulando 68,1% em 12 meses; e o feijão carioca, que subiu 13,2% em janeiro, acumulando alta de 45,6% em 12 meses.

Já os alimentos com maiores quedas estão o limão, que caiu 29% em janeiro, acumulando alta de 19,8% em 12 meses; a cebola, que apesar da queda de 13,4% no mês, acumula alta de 109,4% nos últimos 12 meses; o e leite longa vida, que caiu 4,6% em janeiro, acumulando alta de 29% em 12 meses.

Veja Também