Hospitais do Estado terão ‘Corujão da Saúde’ em novo horário

Governo de Goiás anuncia hoje o programa 3º Turno da Saúde, que busca ampliar o atendimento nas instituições geridas pelo Estado

Postado em: 23-04-2018 às 06h00
Por: Sheyla Sousa
Governo de Goiás anuncia hoje o programa 3º Turno da Saúde, que busca ampliar o atendimento nas instituições geridas pelo Estado

Gabriel Araújo*

Continua após a publicidade

Os hospitais sob gestão do Estado de Goiás começam hoje a oferecer um novo horário de funcionamento. A partir de hoje (23) os atendimentos poderão ser realizados durante o período noturno e aos sábados. A medida busca expandir a oferta de procedimentos e diminuir o tempo de espera dos pacientes. O programa está previsto para durar até o fim deste ano e a expectativa é que mais de 140 mil atendimentos sejam realizados até dezembro.

As primeiras instituições a realizarem atendimentos no novo horário são o Hospital Estadual Geral de Goiânia Dr. Alberto Rassi (HGG) e o Centro Estadual de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (CRER). Os demais locais começam a atender a partir do próximo dia 30.

Conforme informado pelo Estado, serão R$ 36 milhões investidos por mês para a realização de 11.630 exames especializados/mês, 5.236 consultas/mês e 925 cirurgias/mês em diversas especialidades como oftalmologia, urologia, neurologia, dermatologia, cirurgia geral, angiologia, dentre outras.

Investimentos

Este ano o Governo Federal liberou R$ 37 milhões para o Estado de Goiás como um reforço para a ampliação e qualificação de serviços. Desse total, pouco mais de R$ 12 milhões serão incorporados no Piso de Atenção Básica Fixo (PAB Fixo) do estado, com base na atualização da população dos municípios, segundo cálculos do IBGE.

O restante do valor, na ordem de R$ 24,6 milhões, serão voltados para o credenciamento e habilitação de novos serviços, beneficiando diretamente a população, que poderá contar com 152 novos Agentes Comunitários de Saúde, 122 novas Equipes de Saúde da Família, 86 novas Equipes de Saúde Bucal, 09 novos Núcleos de Apoio à Saúde da Família, 31 novos polos de Academias da Saúde e 05 novas Equipes de Saúde Prisional. 

Em julho de 2017, o Governo Federal já havia injetado R$ 15,6 milhões para custeio de novas equipes e serviços no estado de Goiás. Na época, o recurso contemplou a habilitação de 127 novos Agentes Comunitários de Saúde, 40 novas Equipes de Saúde da Família, 71 novas Equipes de Saúde Bucal, 27 novos Núcleos de Apoio à Saúde da Família, cinco novas Equipes de Consultórios nas Ruas e 15 novas Equipes de Saúde Prisional.

De acordo com o Governo Federal, a Atenção Básica é onde cerca de 80% dos problemas de saúde podem ser resolvidos. O objetivo dos novos investimentos é diminuir a necessidade de tratamentos a partir da prevenção e, assim, melhorar a saúde da população que depende da rede pública.

Entre os principais programas da Atenção Básica está a Estratégia de Saúde da Família, que é o projeto de atendimento básico do Governo Federal implantado no município em 1998 para reorganizar a atenção básica e primária do Sistema Único de Saúde (SUS), como os casos de consultas e solicitações de exames. Em Goiânia, o projeto possui 188 equipes, que trabalham em mais de 60 unidades em todo o município e contam com um médico em cada. (Gabriel Araújo é estagiário do jornal O Hoje sob orientação do editor de Cidades Rhudy Crysthian). 

Veja Também