Terminais de ônibus da Capital serão alvo de ações de prevenção

Dentre as atividades a serem desenvolvidas está a campanha com os temas: Ponto Final da Violência - Denuncie Crimes, Desrespeito, Vandalismo contra o Cidadão e o Patrimônio, dentre outros

Postado em: 01-05-2018 às 08h30
Por: Márcio Souza
Dentre as atividades a serem desenvolvidas está a campanha com os temas: Ponto Final da Violência - Denuncie Crimes, Desrespeito, Vandalismo contra o Cidadão e o Patrimônio, dentre outros

Reunião com participação de representantes do Grupo
Executivo de Enfrentamento às Drogas (GEED), Polícia Militar, Ministério
Público, RMTC, e do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) finalizou os tipos de
ações a serem desenvolvidas durante o mês de maio visando a redução da
violência e marginalidade nos terminais de ônibus do Eixo Anhanguera, por onde
circulam mais de 350 mil pessoas em Goiânia.

Dentre as atividades a serem desenvolvidas está a campanha
com os temas: Ponto Final da Violência – Denuncie Crimes, Desrespeito,
Vandalismo contra o Cidadão e o Patrimônio; e Ponto Final do Desrespeito –
Denuncie Crimes, Assédios e Desrespeitos contra o Idoso de Deficiente Físico. A
população poderá fazer um registro de TCO e também por meio do site
www.informacoes.com.br e pelo telefone 190.

Continua após a publicidade

Também haverá presença ostensiva da PM, Corpo de Bombeiros,
Justiça Móvel, GEED e Defensoria Pública, entre outros, com farto material de
divulgação e ações que ofereçam segurança para a população nos terminais de
ônibus “por onde circulam, em sua maioria, pessoas que merecem nossa atenção,
pois são trabalhadores, estudantes e pessoas do bem”, disse a desembargadora
Sandra Regina Teodoro Reis, que encampou a ação.

Está sendo preparada uma cartilha onde todos os envolvidos
mostrarão suas atividades, com ações unidas e de conformidade. Dentro desse
material serão inseridos o call center do Centro Estadual de Avaliação
Terapêutica Álcool e outras Drogas (Ceat-AD) 0800 649 0145, e as ações de
prevenção às drogas do GEED, conforme diz a diretora-geral Ivânia Fernandes.
“Nós temos um trabalho já realizado nos terminais de ônibus com abordagem das
pessoas e distribuição de folders de forma a orientar com relação ao uso das
drogas e como buscar ajudar, tanto para dependentes químicos quanto para seus
familiares”.

A equipe do GEED estará atuando em conjunto com os demais
órgãos envolvidos, principalmente nos horários de picos nos terminais de
ônibus. Comandante de Policiamento da Capital, coronel Ricardo Alves Mendes tem
um mapa da situação em que os marginais atuam nesses locais, enfatizou a
importância da participação dos órgãos representativos da sociedade em busca de
segurança e tranquilidade para a população e afirmou que irá ampliar e
institucionalizar a presença dos órgãos envolvidos nessa tarefa, com ação
multifuncional dos órgãos do Estado.

Dentro desse contexto estão as ações contra o desrespeito ao
cidadão, às mulheres e aos idosos e deficientes físicos. Representando o
Consórcio Rede Mob, Sandro Guimarães Santos disse que “essa é uma grande
oportunidade de mostrarmos à população o engajamento de ações na busca de
soluções para redução da marginalidade”. 

Veja Também