Obra da UBS do Conjunto Riviera está parada desde 2010

Empresários da Construtora Antares deviam prestar depoimento na CEI das Obras Paradas na terça (8) e não compareceram

Postado em: 10-05-2018 às 15h40
Por: Lucas de Godoi
Empresários da Construtora Antares deviam prestar depoimento na CEI das Obras Paradas na terça (8) e não compareceram

*Bárbara Luiza

Os responsáveis pela obra da Unidade Básica de Saúde (UBS) do Conjunto Riviera, proprietários da Construtora Antares, desrespeitaram a Comissão Especial de Inquérito (CEI) das Obras Paradas. Os sócios foram convocados para depor na última terça-feira (8) na Câmara Municipal, mas não compareceram. O governo municipal já repassou R$ 146.030,19 à empresa, e as obras estão paralisadas desde 2010 devido a um erro de execução.

Continua após a publicidade

A frente do prédio foi posicionada onde foi projetada a parte de trás. A convocação tem o propósito de desvendar o contrato de R$ 1.197.739,54 assinado entre a Prefeitura de Goiânia e a Incorporadora para construção da Unidade de Saúde pública. A próxima reunião foi marcada para segunda-feira, 14, e membros da Comissão aguardam presença dos representantes da Construtora.

Caso os convocados não se apresentem na ocasião, o relator vereador Eduardo Prado (PV) solicitará que sejam conduzidos coercivamente. Prado afirmou que, caso a documentação requisitada não for encaminhada para os membros da CEI em um prazo de 15 dias estabelecidos pela Lei Orgânica, irá acusar os sócios e o prefeito de crime de responsabilidade.

Presidente da Comissão, Alysson Lima (PRB) avalia que a atuação desta empresa na capital é falha. Segundo o vereador, a Antares já abandonou quatro obras e, ainda assim, continua sendo contratada pelo poder público. Amanhã (11), os vereadores responsáveis farão visita técnica ao local para verificar a situação da construção.

 *Bárbara Luiza é integrante do programa de estágio do jornal O HOJE sob supervisão de Naiara Gonçalves

Veja Também