Reeducandos começam trabalho de recuperação ambiental na segunda

Ações do proejto "Recuperando Pessoas e Parques" serão iniciadas pelo Bosque dos Buritis. Cada detendo será remunerado com um salário mínimo

Postado em: 11-05-2018 às 17h50
Por: Victor Pimenta
Ações do proejto "Recuperando Pessoas e Parques" serão iniciadas pelo Bosque dos Buritis. Cada detendo será remunerado com um salário mínimo

Os trabalhos com os mais de 50 reeducandos do regime
semiaberto do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia para recuperação
ambiental das unidades de conservação da Capital serão iniciados na
segunda-feira (14). Projeto “Recuperando Pessoas e Parques” foi viabilizado
por conta de uma parceria da Agência Municipal
do Meio Ambiente (Amma) com o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO),
o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) e Secretaria de Segurança
Pública do Estado de Goiás (SSP-GO).

Conforme o presidente da Amma, Gilberto Marques Neto, as
ações serão iniciadas pelo Bosque dos Buritis e posteriormente estendidas aos
outros parques de Goiânia. “A iniciativa pretende garantir a ressocialização
dos detentos do regime semiaberto, uma vez que eles cuidarão das áreas verdes
da cidade e receberão pelos serviços prestados”, frisa Gilberto Marques Neto,
acrescentado que a programação dos trabalhos será realizada de acordo com o
órgão ambiental do município.

Continua após a publicidade

De acordo com o projeto formulado pelo promotor de Justiça
Marcelo Celestino, a oferta de trabalho com remuneração constitui um dos
direitos dos presos, como dever social e condição de dignidade humana, e tem
finalidade educativa e produtiva. Segundo Gilberto Marques Neto, cada detendo
será remunerado com um salário mínimo, estabelecido atualmente em R$ 954,00.

Veja Também