Brigas chamam atenção durante Romaria do Divino Pai Eterno

Motivadas por desentendimentos pessoais ou pelo consumo excessivo de bebidas alcoólicas

Postado em: 08-07-2024 às 11h18
Por: Luana Carvalho
Imagem Ilustrando a Notícia: Brigas chamam atenção durante Romaria do Divino Pai Eterno
A prefeitura informou que a briga ocorreu em um estacionamento privado. | Foto: Redes Sociais

A cidade de Trindade vivenciou os últimos 10 dias com a tradicional Romaria do Divino Pai Eterno, caracterizada por festividades e intensa devoção dos fiéis. Contudo, além da atmosfera de fé, o evento também registrou episódios de conflito.

Durante a Romaria, que anualmente atrai milhares de pessoas, os participantes do evento registraram diversas brigas. Consequentemente, destacando um lado menos conhecido da celebração. A maioria dos participantes buscava paz espiritual e renovação da fé, mas algumas pessoas reportaram incidentes. (VEJA O VÍDEO ABAIXO)

Moradores locais relataram que desentendimentos pessoais ou o consumo excessivo de bebidas alcoólicas motivaram as brigas. Entretanto, esses incidentes contrastam com a imagem de harmonia e devoção que a romaria tradicionalmente evoca.

Continua após a publicidade

A prefeitura informou que a briga ocorreu em um estacionamento privado. Até o momento, não há informações adicionais disponíveis sobre esse e outros incidente. Faremos atualizações conforme mais detalhes forem divulgados.

NOTA OFICIAL POLÍCIA CIVIL

A Polícia Civil de Goiás, através da 16ª Delegacia Regional de Polícia – Trindade, encerrou, neste domingo (7), o super esquema de segurança da Romaria do Divino Pai Eterno. Foram 10 dias de intenso trabalho para garantir que, aproximadamente, 4 milhões de romeiros pudessem manifestar sua fé e devoção. Não houve nenhum crime violento grave, furto e roubo de veículo ou homicídio. Comparado à festa do ano passado, que contou com a participação de 3 milhões de pessoas, os índices de ocorrências de crimes diminuíram consideravelmente, destacando-se a redução de 80% em furto a pessoa e 40% em furto ao comércio, mesmo com o aumento significativo de romeiros e turistas.

Veja Também