Policial posta vídeo denunciando delegado por suposta manipulação

O Tenente Coronel, Edson Melo, publicou um vídeo em suas redes sociais denunciando uma manipulação de informações em que o Delegado Adelson Candeo estaria envolvido. 

Postado em: 08-07-2024 às 11h12
Por: Redação
Imagem Ilustrando a Notícia: Policial posta vídeo denunciando delegado por suposta manipulação
Tenete Coronel Edson Melo, segurança do Pablo Marçal. Foto: Instagram.

O Tenente Coronel, Edson Melo, que é segurança do Pablo Marçal, publicou um vídeo em suas redes sociais, fazendo uma denúncia sobre a manipulação de informações em que o Delegado Adelson Candeo estaria envolvido. 

No vídeo, é falado sobre o caso dos oito policiais que são suspeitos de executar, em um confronto simulado, quatro jovens em Rio Verde. Em entrevista, o delegado disse que no final, resultaria no indiciamento dos Policiais Militares por homicídio. O vídeo mostra que destes supostos jovens, todos teriam passagens pela polícia.

Um dos jovens citado no vídeo é Eduardo Rodrigues Ferreira, que tem passagens pela polícia por roubo de caminhonete e disparar contra policiais durante fuga, crimes de sequestro, cárcere privado e lesão corporal. 

Continua após a publicidade

É então que no final do vídeo um aúdio do Delegado Adelson Candeo, conversando com Ronismar, o pai de Eduardo Rodrigues Ferreira, é exposto, no aúdio ele diz: “Já ficou caro, viu, Roni, pros caras que acharam que iriam fazer essa covardia com o Eduardo e com os meninos aí. E não vai ficar só no indiciamento não, já conversei com Brondi e ele disse que fará a denúncia”. Brondi seria o promotor Paulo Brondi, a quem ele se referia. 

Em nota, o sindicato dos Delegados de Polícia de Goiás informou que repudia o vídeo e os comentários publicados no Instagram de Edson Melo. O delegado é reconhecido, dentro e fora da corporação, por ostentar conduta ilibada e de usar sempre padrões científicos nas investigações. Ainda foi citado que todos podem expressar sua opinião, mas aquele que se julga acima da lei e propaga teses infundadas, não saem impunes. 

O sindepol/GO estará a disposição do Delegado Adelson Candeo, para a tomada de todas as medidas reparadoras e sancionatórias justas, adequadas e necessárias ao caso. 

https://whatsapp.com/channel/0029VaYSBa90LKZNESeqxF1B

Veja Também