Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Arrecadação atinge R$ 2,89 bilhões no 1º quadrimestre de 2024 em Goiânia

A prestação de contas foi divulgada em atendimento à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), um balanço com aumento de 14,47%

Postado em: 09-07-2024 às 06h00
Por: Thais Cristina Teixeira
Imagem Ilustrando a Notícia: Arrecadação atinge R$ 2,89 bilhões no 1º quadrimestre de 2024 em Goiânia
No comparativo de investimentos, primeiro quadrimestre de 2024 superou o do ano passado | Foto: Jackson Rodrigues

Em atendimento à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), a Prefeitura de Goiânia publicou o relatório de prestação de contas do primeiro quadrimestre de 2024. O relatório aponta um crescimento na receita total de 14,47% em relação ao mesmo período do ano passado, com ajuste pelo IPCA. O total registrado no primeiro quadrimestre deste ano foi de R$ 2,89 bilhões, enquanto o registrado em 2023 foi R$ 2,42 bilhões.

Quando se trata de fontes de receita, o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) é a mais alta em relação ao Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS). Isso se deve ao fato de que as parcelas únicas são pagas todos os anos no início do ano. No entanto, até o final de 2024, o ISS deve se tornar a principal fonte de renda do município. Como resultado da malha fiscal e da regulamentação do Simples Nacional, foram arrecadados R$ 412,7 milhões com ISS no primeiro quadrimestre do ano, um aumento de R$ 46,6 milhões em comparação com o mesmo período do ano anterior. 

Também foram destaques as ações de redução de ISS de 5% para 2% para setores estratégicos, possibilitando a atração de novos negócios e a criação de empregos. Em 2023, a capital liderou a criação de empregos em Goiás, conforme o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). No cálculo consolidado, o saldo foi de 14,9 mil empregos formais.

Continua após a publicidade

Em 2023, no primeiro quadrimestre, a prefeitura aplicou  R$ 52,1 milhões em investimentos, esse ano, durante o mesmo período foram investidos R$ 148,5 milhões, um aumento de  173,41%. Também foi observada a constância da execução da receita, com execução de 34,92% no 1° quadrimestre de 2024. A administração conseguiu realizar amortização da dívida em -10,35%. A despesa líquida com pessoal ficou abaixo o limite de alerta da Lei de Responsabilidade Fiscal, com 48,36%.

Os gastos regulados pela Constituição Federal apontam que a prefeitura fez aplicações de  R$ 418,7 milhões em ações e serviços públicos de saúde, totalizando 21,22% da receita, o mínimo obrigatório é de 15%. Na área da educação, foram investidos R$ 422 milhões, um total de 21,39%, abaixo do limite de 25%, mas com possibilidade de complementação até o final de 2024.

Veja Também