Preso do semiaberto é detido por estuprar e roubar menores

Suspeito cumpre pena em regime semiaberto por ter estuprado e matado uma jovem, em Goianápolis| Foto: Divulgação

Postado em: 30-12-2019 às 08h45
Por: Redação
Suspeito cumpre pena em regime semiaberto por ter estuprado e matado uma jovem, em Goianápolis| Foto: Divulgação

Eduardo Marques

Um homem foi preso neste domingo (29) suspeito de estuprar e roubar duas adolescentes, no Jardim Europa, em Goiânia. O indivíduo cumpre pena em regime semiaberto por ter estuprado e matado uma jovem, em Goianápolis. O crime ocorreu em 2004 e ele foi condenado a 44 anos de prisão.

Segundo a Polícia Militar (PM), equipes do 7º BPM foram informados sobre um possível estupro ocorrido no Jardim Europa, na capital. No local, os PMs se depararam com a vítima, uma menor de idade, que relatou ter sido coagida por um homem a entrar em um lote baldio. Ela contou ainda que após a agressão foi roubada.

Continua após a publicidade

A adolescente informou que o homem usava camisa e bermuda branca. Com base nas características, o homem foi preso na Rua Piza, ainda no Jardim Europa. Segundo a corporação, o autor do estupro havia trocado de bermuda, porém, a peça foi encontradas nas proximidades no lote baldio.

Durante a abordagem, a equipe encontrou uma outra menor que confirmou também ter sido abordada e estuprada pelo homem. Na ocasião, ele a ameaçou com duas facas, a arrastou para uma casa abandonada onde a obrigou a praticar sexo com ele. O ato violento durou cerca de 30 minutos.

Ao ser preso, ele confessou os crimes. Em consulta ao sistema judiciário, os PMs constataram que o homem já tem passagens por crime de estupro, sendo ainda condenado a 44 anos de prisão por ter abusado e matado uma jovem. O crime ocorreu em 2004, em Goianápolis.

O suspeito cumpre pena pelo crime em regime semiaberto, na Casa do Albergado Ministro Guimarães Natal, em Goiânia. Ele foi detido e conduzido para Central de Flagrantes e posteriormente foi apresentado na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), que investigará os casos. 

Veja Também