Ex-prefeito de Campinorte é investigado após postagem de foto com onça morta

Imagem do político com o animal suspenso por um gancho circula pelas redes sociais; caso se comprove o crime, ele pode pegar de seis a um ano de prisão – Foto: Reprodução/Rede social

Postado em: 30-12-2019 às 14h51
Por: Nielton Soares
Imagem do político com o animal suspenso por um gancho circula pelas redes sociais; caso se comprove o crime, ele pode pegar de seis a um ano de prisão – Foto: Reprodução/Rede social

Nielton Soares

A Polícia Civil de Goiás (PC-GO) está investigando se houve crime ambiental envolvendo o ex-prefeito de Campinorte, município da região Norte de Goiás e a 303 quilômetros de Goiânia. Ele aparece em uma imagem com uma onça-parda morta e suspensa por um gancho. 

Na imagem, Francisco Corrêa Sobrinho aparece pousando com o animal, conhecido como Puma Concolor. Caso o ex-prefeito tenha participação, comprovando o crime, a pena varia entre seis meses e um ano, mais multa. 

Continua após a publicidade

O delegado do caso, Rafhael Neris Barbosa, afirmou ao portal G1, que será instaurada, nesta segunda-feira (30), uma portaria para averiguar se houve crime ambiental por parte do ex-prefeito. 

Para o delegado, apenas com a imagem mostrando o ex-prefeito já há infração à Lei Ambiental. Barbosa destaca que irá ainda consultar o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) sobre o caso.

 

Veja Também