Enel é multada em mais de R$ 9 milhões pelo Procon-GO

O órgão divulgou que no ano passado foram 3.184 reclamações de consumidores; distribuidora rebateu que há exagero nessa quantidade de registros – Foto: Reprodução.

Postado em: 07-01-2020 às 17h15
Por: Nielton Soares
O órgão divulgou que no ano passado foram 3.184 reclamações de consumidores; distribuidora rebateu que há exagero nessa quantidade de registros – Foto: Reprodução.

Nielton Soares

A Enel foi multada em R$ 9,176 milhões pelo Procon Goiás, nesta terça-feira (7), por má prestação de serviços em Goiás. A multa é referente a dois processos administrativos. Por comunicado, a Enel alegou que o total de registros divulgados pelo órgão em 2019 “não dizem respeito apenas à reclamações, mas a diversos tipos de consultas, incluindo pedidos de informações”.

As investigações foram instauradas depois de denúncias e reclamações de consumidores mais notícias divulgadas pela imprensa, como de quedas de energia, demora para restabelecimento de fornecimento de energia, emissões erradas de faturas, dentre outras.

Continua após a publicidade

O órgão iniciou as apuraçõeos no dia 12 de dezembro do ano passado, após receber parecer da Procuradoria Geral do Estado (PGE). À época, a companhia apresentou defesa dentro do prazo, porém não sendo deixar que fosse aplicada a multa, segundo o Procon-GO.

Após receber a notificação, a Enel terá o prazo de dez dias úteis para recorrer da decisão. O superintendente do Procon Goiás, Wellington de Bessa, afirmou que a empresa está violando o direito do consumidor goiano com as constantes interrupções do serviço. “Os consumidores não podem continuar sendo vítimas contumazes dessas infrações”, declarou.

Reclamações

Ao todo, o órgão contabilizou 3.184 reclamações contra a Enel, em 2019, sendo  791 atendimentos a mais na comparação com 2018 (2.393 reclamações). E, segundo o Procon-GO, apenas nos seis primeiros dias deste ano, já houve 20 reclamações.

No caso do pagamento da multa, os recursos são recolhidos ao Fundo Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (FEDC) e  destinados para políticas públicas, como ações de conscientização e educação dos consumidores.

Nota da Enel na íntegra

A Enel Distribuição Goiás informa que vai recorrer da multa, no prazo previsto pelo órgão. A empresa esclarece que o volume total de contatos registrados no Procon em 2019 e divulgados pela entidade não dizem respeito apenas à reclamações, mas a diversos tipos de consultas, incluindo pedidos de informações. A distribuidora ressalta que presta atendimento a todas as solicitações realizadas no Procon e reforça que equipes especializadas realizam os devidos esclarecimentos diretamente ao órgão. A empresa acrescenta que o número de atendimentos relacionados à empresa em 2019 equivalente a menos de 1% (0,1061%) do volume de clientes da distribuidora no Estado.

 

Veja Também