Homem é preso suspeito de atear fogo na loja da ex-namorada, em Caldas Novas

Crime aconteceu em dezembro do ano passado, uma vez que o homem não teria se conformado com o fim do namoro e o novo relacionamento em que a ex havia entrado| Foto: Reprodução/ Corpo de Bombeiros

Postado em: 09-01-2020 às 10h30
Por: Redação
Crime aconteceu em dezembro do ano passado, uma vez que o homem não teria se conformado com o fim do namoro e o novo relacionamento em que a ex havia entrado| Foto: Reprodução/ Corpo de Bombeiros

Eduardo Marques

Um homem foi preso, em Caldas Novas, nesta quarta-feira (08) suspeito de ter ateado fogo na loja da ex-namorada por supostamente não aceitar o fim do relacionamento. O crime aconteceu no dia 16 de dezembro do ano passado, uma vez que o homem não teria se conformado o novo relacionamento em que a ex havia entrado.

Conforme adiantado por um veículo local, ao ser alvo da prisão preventiva o homem confessou ter colocado fogo na loja de roupas de banho da mulher, localizada na região central de Caldas Novas, por não aceitar o fim do namoro de quatro anos dos dois.

Continua após a publicidade

À época, o suspeito, que não teve a identidade divulgada, chegou a ameaçar a ex-namorada ao saber de seu novo relacionamento.

Relembre o caso

Na tarde do dia 16 de dezembro de 2019, as chamas tomaram conta de uma loja de roupas de banho localizada na região central de Caldas Novas. Na época, o Corpo de Bombeiros apagou o fogo e informou que ninguém se machucou. Entretanto, o local ficou completamente destruído.

Conforme registro da Polícia Civil na ocasião, a dona da loja contou que havia uma funcionária na loja na hora que o fogo foi ateado ao local, mas ela conseguiu sair sem ferimentos. A empresária estima prejuízo de R$ 50 mil em produtos.

A proprietária da loja havia terminado o relacionamento de cerca de quatro anos recentemente. De acordo com seu depoimento dado na época, o ex- namorado a importunou durante a manhã na tentativa de confrontá-la sobre um suposto novo relacionamento dela e tentou agredi-la dentro da loja. Ele teria ido embora em seguida ameaçando-a ao dizer: “vou te pegar”.

Logo mais à tarde no mesmo dia, segundo relatos de testemunhas aos policiais, um homem foi visto “com algum produto inflamável”. Em seguida, ele teria ordenado que a funcionária saísse do local e ateou fogo à loja.

Na época, a empresária contou que recebeu mensagens ameaçadores do ex dizendo que a mataria ainda naquela semana.

 

Veja Também