Idosos denunciam filho por agressões e ameaças que duraram 4 anos, em Anápolis

Segundo os pais, nos últimos dias, mesmo com medida protetiva, o filho disse que iriam matá-los e os corpos seriam jogados em uma cisterna – Foto: Reprodução/TV Ananguera.

Postado em: 16-01-2020 às 18h21
Por: Nielton Soares
Segundo os pais, nos últimos dias, mesmo com medida protetiva, o filho disse que iriam matá-los e os corpos seriam jogados em uma cisterna – Foto: Reprodução/TV Ananguera.

Nielton Soares

Um dia antes de ser denunciado e preso,
segundo os idosos, o filho passou a madrugada inteira amolando uma faca, que
seria usada para matá-los. Ele ainda teria dito que jogaria os corpos dos pais
em uma cisterna.

Filho, de 49 anos, é denunciado
por casal de idoso, com mais de 70 anos, por agressões e ameaças de mortes, que
duraram mais de quatro anos.

Continua após a publicidade

Os dois procuraram a polícia após
as ameaças de morte terem se intensificadas pelo filho, que foi preso pelo
crime de violência doméstica e ameaça.

À polícia, os idosos relataram
que o filho era muito agressivo com eles. As vítimas conseguiram ainda, no ano
passado, uma medida protetiva, a qual obrigava que o agressor mantivesse
distância de 500 metros deles. Porém, houve o descumprimento da medida.

Segundo os idosos, em depoimento
na Delegacia Especializada no Atendimento ao Idoso (Deai) de Anápolis, na
quarta-feira (15), um antes da denúncia, o filho deferiu muitas ofensas e ameaças,
passando a amolar uma faca, que alegava ser para matá-los e jogaria os corpos em uma cisterna.

 

Veja Também