Governo recebe novo prazo para finalizar presídio em Aparecida

Se não cumprir novo prazo, Governo pode ser multado diariamente - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Postado em: 17-01-2020 às 17h17
Por: Redação
Se não cumprir novo prazo, Governo pode ser multado diariamente - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Igor Afonso

O Ministério Público (MP) e o Governo de Goiás entraram em
acordo sobre um novo prazo para o termo de ajustamento de conduta que prevê a
construção do novo presídio para o semiaberto em Aparecida de Goiânia.

No acordo passado, o Estado teria até o mês de fevereiro
para concluir a obra e com o novo acordo, o período foi estendido por mais um
ano.

Continua após a publicidade

“Tivemos alguns empecilhos burocratísticos e de natureza
cartorária, o que acabou atrasando o prazo de entrega que era de dois anos.
Realizamos uma reunião na Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás
(Codego) e ficou acertado que essa obra tem condições de ser realizada em 1
ano. Vamos fazer esse aditivo do termo de compromisso em um ano, e esperamos
que ao final desse período nós tenhamos essa nova unidade prisional”, afirmou o
promotor de Justiça.

A necessidade de uma nova estrutura no presídio foi
percebida após uma rebelião em janeiro de 2018 que resultou na morte de nove
detentos e 14 feridos.

O Governo de Goiás destacou que pretende iniciar a obra até
o mês de outubro e se o novo prazo não for cumprido, poderá ser multado. “Se o
prazo estipulado não for cumprido, sem razões justas, nós poderemos cobrar
multas diárias em torno de 5 mil reais”, afirmou Marcelo Celestino.

O novo presídio para o semiaberto em Aparecida de Goiânia
terá 312 vagas e será construído em uma área no interior do complexo prisional.

 

Veja Também