Secretário de Saúde desmente fechamento de leitos em Goiás

Postado em: 05-03-2021 às 14h18
Por: Raphael Bezerra
Ismael Alexandrino rebateu a informação disseminada na internet chamando-a de “fake news de quem não quer contribuir com o momento” | Foto: Reprodução

Luan Monteiro

Em entrevista concedida a TV estatal na
última quinta-feira (4/3), o secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino, rebateu a
informação de que Goiás teria fechado leitos de UTI para tratamento de
Covid-19. Essa informação, segundo o secretário é uma “fake news de quem não
quer contribuir com o momento”.  

Segundo o Ismael, isso não
condiz com que o governo goiano fez, não só mantendo os leitos abertos no ano
passado como ampliando a capacidade de internação dos doentes pela Covid na
rede pública estadual. Alertando para o “pior momento” da pandemia que Goiás
tem enfrentado, Alexandrino detalhou os investimentos do Estado na abertura e
manutenção de leitos de tratamento da doença.

“Desde o início da
pandemia, nós mais do que triplicamos os leitos de UTI. Já superamos agora na
segunda onda o número de leitos que abrimos na primeira onda. Todo leito aberto
em todo hospital de campanha de Goiás instalado na primeira onda, nós não
fechamos nenhum desses leitos e nenhum desses hospitais. Porangatu continua,
Formosa continua, Luziânia continua, Jataí, São Luis de Montes Belos, Itumbiara
e Goiânia. E vamos abrir na próxima semana o hospital de campanha de Uruaçu.
Começamos com cerca de 300 leitos na primeira onda e hoje estamos com
427”, disse o secretário.

Ismael Alexandrino detalhou
ainda a capacidade do novo hospital de Uruaçu que será entregue à população na
próxima segunda-feira (8/3). Segundo ele, foram R$ 40 milhões em investimentos
e a unidade atenderá à população da região centro-norte de Goiás com 68 leitos
de UTI e 118 leitos de enfermaria. O hospital será inicialmente voltado
exclusivamente ao tratamento da Covid-19 e depois se consolidará como hospital
estadual regional.

 

Compartilhe: