Com 68 óbitos registrados nas últimas 24 horas, Goiás ultrapassa 9 mil mortes por Covid-19

Postado em: 09-03-2021 às 14h55
Por: Raphael Bezerra
Taxa de ocupação de UTI’s chegou a 99,71% na tarde desta terça-feira (9/3) | Foto: Reprodução

Luan Monteiro

Dados do Boletim Epidemiológico
divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), na tarde desta terça-feira
(9/3), registram 3.649 novos casos e 68 novos óbitos causados pelo novo
coronavírus. Menos de um ano após registrar o primeiro óbito, Goiás chega à
9.012 óbitos confirmados em decorrência da doença

Os dados da secretaria também apontam 99,71% de ocupação de
Unidades de Terapia Intensiva (UTI) destinadas ao tratamento do novo
coronavírus em hospitais públicos e privados do Estado. Goiás possui 1023
leitos de UTI destinados ao tratamento da doença. Destes, 1020 estão ocupados.

De acordo com a pasta, Goiás possui
418.588 casos confirmados da doença. Destes, há registro de 397.979 pessoas
recuperadas da doença. Também há 351.380 casos suspeitos em investigação e
já foram descartados 234.162 casos.

O número de óbitos em Goiás chegou a 9.012,
o que significa uma taxa de letalidade de 2,15%. São investigados 260 óbitos
suspeitos, e 61 já foram descartados.

O primeiro óbito pela doença no Estado ocorreu em 26 de março
de 2020. A primeira vítima foi uma mulher de 66 anos que morava em Luziânia.
Ela era hipertensa, tinha diabetes, doença pulmonar obstrutiva crônica e teve
dengue pouco antes de contrair o vírus.

Entre os dias 1º de janeiro e 9 de março de 2021, Goiás registrou 109.438 novos casos e 2.207 novos óbitos em decorrência da doença. 

Média móvel nacional

O Brasil ultrapassou, pela primeira vez, a marca de 1,5 mil mortes diárias por covid-19, segundo a média móvel de sete dias divulgada pelo boletim Monitora Covid, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Na última segunda-feira (8/3) foram registrados 1.525 óbitos, 51% a mais do que a média observada há um mês (1.010 mortes) e 45% acima dos óbitos de 14 dias antes (1.052 registros).O boletim também indica recorde de mortes diárias, segundo a média móvel, há 13 dias consecutivos. 

O recorde atual está 39% acima do patamar máximo registrado no ano de 2020 (1.096 mortes em 25 de julho). 


Compartilhe: