“São vidas e não números”, afirma Caiado após Goiás atingir 10 mil mortes por Covid-19

Postado em: 18-03-2021 às 16h40
Por: Redação
Governador pediu que a população siga em isolamento social durante os 14 dias de restrições do comércio | Foto: reprodução

Jailson Sena

Em um pronunciamento oficial sobre a triste marca de mais de 10 mil mortes provocadas pela Covid-19 em Goiás, o governador Ronaldo Caiado (Democratas), pediu compreensão da população sobre a atual situação provocada pela pandemia do novo coronavírus. “Infelizmente perdemos mais de 10 mil vidas. Peço a vocês que entendam o momento que estamos vivendo, pois são vidas e não números”, reforçou.

Caiado ainda pediu que a população seja mais compreensiva e siga as recomendações para evitar uma explosão no número de casos e mortes. Uma das medidas é o isolamento social que deveria ocorrer com restrições do comércio por mais 14 dias decretado para todo o estado. 

“Precisamos que vocês nos de esses 14 dias para salvar mais vidas. Promovam o isolamento, pois o momento é de lutar pela vida”, orientou o governador. Caiado também destacou a potencialidade do vírus e a falta de leitos para atender a demanda de novos casos. 

“Esse novo vírus tem um potencial maior. Os leitos estão se esgotando. Nossas equipes da área de saúde estão sobrecarregadas e com o psicológico abatido”, disse. Por fim, o governador se solidarizou com as famílias que perderam entes queridos.

Compartilhe: