Primeiro lote piloto da Sputnik V é fabricado no Brasil

Postado em: 31-03-2021 às 14h35
Por: Redação
As vacinas irão para Rússia para validação. União Química já solicitou a Anvisa o uso emergencial do imunizante no Brasil | Foto: Divulgação

Da redação

A União Química – empresa brasileira parceira do Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF) – apresentou, nesta terça-feira (30/03), o primeiro lote da vacina Sputnik V produzido 100% no Brasil, segundo a companhia. O Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), principal substância do imunizante contra Covid-19, foi fabricado no Distrito Federal.

De acordo com o laboratório, o lote será integralmente enviado à Moscou para validação. A produção ocorreu na Bthek Biotecnologia, na região administrativa de Santa Maria. O processo foi iniciado em janeiro deste ano. Na última sexta-feira (26/03), a União Química encaminhou à Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) o segundo pedido de uso emergencial da Sputnik V no Brasil. 

A primeira solicitação, enviada em janeiro, não chegou a ser analisada por pendências na documentação exigida. A nova análise enfrenta o mesmo impasse. “Os laboratórios no DF são capazes de produzir IFA suficiente para 8 milhões de doses de vacinas por mês, no entanto, dependem da autorização da Anvisa”, diz a empresa.

Além da Bthek, em Santa Maria, o processo de fabricação da Sputnik V no Brasil também passa por outra unidade da União Química, em São Paulo, a Inovat.  

Compartilhe: