Gusttavo Lima faz show em aniversário com 500 pessoas no Copacabana Palace

Postado em: 15-05-2021 às 11h14
Segundo informações, o aniversariante é um conhecido bicheiro do Rio de Janeiro, que já foi alvo de inúmeras operações policiais. Internautas criticaram evento na pandemia | Foto: rede social

O cantor sertanejo Gusttavo Lima fez um show em uma festa de aniversário de Adilson Coutinho de Oliveira, no Copacabana Palace. O aniversariante é apontado como famoso bicheiro no Rio de Janeiro.

De acordo com informações do portal de notícias Metrópoles, o evento foi realizado para 500 pessoas, e antes, na entrada, que foi feita pelos fundos do hotel de luxo da capital fluminense, já houve aglomeração. Além do artista goiano, na lista de apresentações musicais estavam programadas também as participações ilustres de Alexandre Pires, Mumuzinho, Ludmilla, Dudu Nobre e outros.

No Twitter, o nome de Gusttavo Lima apareceu no ‘Trending Topics’ – assuntos mais comentados do momento, na manhã deste sábado (15/05). Lá, os internautas criticaram a realização do evento, devido a pandemia da Covid-19. Eles fizeram também correlação da participação do sertanejo na festa de luxo com o show do cantor Belo, em uma favela no Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio, em 17 de fevereiro deste ano. Na ocasião, o artista foi preso, acusado de promover aglomeração.

A Prefeitura do Rio de Janeiro informou ao portal que uma equipe da Secretaria de Ordem Pública esteve no estabelecimento é não havia nada de anormal. “Fomos no Copacabana Palace mais cedo. Fizemos um termo de vistoria juntamente com a Vigilância Sanitária em nossa fiscalização, mas não havia nada fora de errado no momento da ação”, comunicaram.

Bicheiro

O nome de Coutinho já apareceu diversas vezes em operações realizadas pela Polícia Federal (PF), no ramo das máquinas caça-níqueis. Em 2009, ligações telefônicas foram rastreadas pela Operação Furacão, durante investigações da cúpula do jogo do bicho no Rio. Adilson foi apontado como sendo o braço direito do bicheiro Jaime Garcia Dias.

Já em 2011, Coutinho foi alvo de uma apreensão policial, durante a Operação Dedo de Deus. Essa ação investigava o envolvimento do tio dele, na apreensão realizada na residência, localizada na Barra da Tijuca, a polícia apreendeu R$ 3,9 milhões, 2.950 euros, um computador, um carro blindado e uma réplica de fuzil Ak-47.

Por: Redação
Compartilhe: