Faltando 7 dias para os 88 anos de Goiânia, conheça 7 locais que são uma galeria a céu aberto

Postado em: 17-10-2021 às 15h13
Por: Carlos Nathan Sampaio
A capital é um celeiro de artistas de rua que tornam as ruas ainda mais coloridas e a Agência Municipal de Turismo e Lazer (Agetul) atualizou o Goiânia Alternativa, um roteiro que reúne exemplares da arte urbana para apreciação. Confira | Fotos: Jackson Rodrigues e Wellington Martins (cedidas) e Nathan Sampaio

Goiânia é conhecida por suas praças bem cuidadas e canteiros de árvores, especialmente aquelas nativas do Cerrado, como os ipês. Porém, as ruas, muros e fachadas de prédios da capital, já há algum tempo, vêm ganhando um colorido especial com a arte do grafite. Artistas, como Wes Gama, e movimentos, como o Bicicleta Sem Freio, deixam seu talento estampado em endereços tradicionais. 

A Agência Municipal de Turismo e Lazer (Agetul) atualizou o Goiânia Alternativa, um roteiro que reúne exemplares da arte urbana para apreciação. Trouxemos alguns exemplos deles aqui:

1 – BECO DA CODORNA

Também conhecido como Museu de Arte Urbana é uma galeria a céu aberto com suas paredes cobertas de grafites de artistas. O local também conta com diversas atrações culturais como apresentações musicais, feiras gastronômicas, exposições fotográficas e exibição de filmes independentes através do projeto Cine Codorna. 
Endereço: Av. Anhanguera, próximo à Av. Tocantins – Centro. 

2 – PAINÉIS DE GRAFITE DA RUA 3, CENTRO

IACIARA CABOCLA
Feito pelo artista goiano Wes Gama, ele faz parte de uma proposta de Manifesto Urbano – Circuito de Arte Urbana na cidade. A inspiração veio da sua própria mãe, uma homenagem às mulheres agricultoras do Nordeste goiano. 

GERALDINHO
O Contador de causos Geraldo Policiano Nogueira, ou simplesmente Geraldinho, é uma figura ilustre e intrínseca à cultura goiana. Ele foi pintado pelo Bicicleta Sem Freio, formado pelos artistas visuais Douglas Pereira e Renato Reno. 

ANDANÇA
Obra do artista goiano Wes Gama retrata uma garota que carrega nas mãos um filtro de barro, adaptado como vaso de plantas. Dentro dele, uma árvore, um simbolismo de algo vivo, crescente, como o futuro pelo qual se anseia. 

Endereço: Rua 03, Centro. 

3 – BECOS DA RUA DO LAZER

Os dois becos que compõem o espaço na Rua do Lazer foram revitalizados pela Prefeitura de Goiânia. O espaço contou com intervenções artísticas de 145 grafiteiros de Goiânia, Anápolis e Brasília. 
Endereço: Av. Anhanguera, entre a Rua 9 e a Av. Tocantins – Setor Central.

4 – BACIÃO

A Praça Maria Angélica é conhecida como “Bacião” e fica bem próxima à Rua 105 e à Avenida Jamel Cecílio. Existem muitos trabalhos de artistas de rua nos muros e construções. 
Endereço: Entradas pelas ruas 115 e 116 – Setor Sul.

5 – BOSQUE DOS PÁSSAROS

É uma mistura de praça com viela, onde é possível conferir muitas intervenções artísticas, como os grafites espalhados pelos elementos paisagísticos criados pela Prefeitura de Goiânia. Endereço: Rua 118 Quadra F38, próximo à Av. 88 – Setor Sul. 

6 – PRAÇA CÍVICA

A Praça Doutor Pedro Ludovico Teixeira, chamada comumente de Praça Cívica, é considerada o marco inicial da construção de Goiânia, capital do estado brasileiro de Goiás. Foi a primeira praça construída, em 1933, e possui diversos monumentos como o Monumento às Três Raças, cujo nome oficial é Monumento à Goiânia e que se encontra bem no meio da praça.

7 – JARDIM BOTÂNICO

O Jardim Botânico de Goiânia é a maior área verde da cidade. Fundado em 1978, o parque fica no bairro Pedro Ludovico. Nele abriga-se um remanescente de área fechada de mata, com espécies nativas do cerrado e animais silvestres. Possui lago e pista de caminhada, um borboletário e um monumento.

Compartilhe: