20ª edição da Mostra de Música de Pirenópolis oferece atividades musicais nesta semana

Postado em: 02-12-2021 às 09h31
Por: Alexandre Paes
As oficinas de música do Canto da Primavera misturam teoria e prática com aulas de bateria, percussão, violão, guitarra e contrabaixo elétrico totalmente gratuitas. | Foto: Secult Goiás

Na última quarta-feira (1º/12), iniciou-se a 20ª edição do Canto da Primavera, com as oficinas musicais em Pirenópolis. A ação, totalmente gratuita, sendo uma oportunidade de compartilhar conhecimento e experiências. A iniciativa integra a extensa programação da Mostra de Música, que vai até o dia 5 de dezembro. O festival é uma realização da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), e ainda há vagas disponíveis.

Nesta edição, estão sendo oferecidas quatro oficinas que reúnem teoria e prática voltadas ao aprendizado ou aperfeiçoamento de habilidades musicais, tanto de profissionais que atuam no meio musical, como da comunidade em geral.

Aulas de bateria, percussão, violão/guitarra, contrabaixo elétrico serão realizadas até sábado (4/12), na Escola Estadual Comendador Joaquim Alves. Há duas opções de horário: das 9h às 12h, e de 14h30 até 17h30. Os interessados podem se inscrever por meio do formulário disponível no site da Secult.

O professor Alexandre da Silva coordena as aulas de percussão afro, e comenta sobre a necessidade da musica como ferramenta cultural. “O ensino da música é importante em todos os contextos. Mas, quando a gente fala de uma musicalidade afrodescendente e afro-brasileira, aumenta ainda mais o aprendizado. Afinal, a troca de experiência da questão afro é muito importante”, afirma.  

Segundo o professor, as oficinas formam um ambiente de aprendizado técnico, a partir dos instrumentos, mas também propicia o diálogo sobre temas que contextualizam o cenário musical de cada estilo. “Hoje, por exemplo, falamos sobre racismo, sobre preconceito. Então é muito legal essa experiência, porque a gente pode abordar a questão sociocultural além da especificidade do toque de percussão e do ritmo afro”, destaca.

Sobre as oficinas

A oficina de bateria aborda a fundamentação teórica e histórica dos principais aspectos construtivos do instrumento, estudo dos principais tipos de toques, técnicas de posturas, memória muscular, entre outros. Já os participantes das aulas de percussão têm a oportunidade de aprender técnicas básicas da percussão.

A oficina de violão/guitarra traz como temática os standards de música brasileira; acompanhamento; improvisação ; harmonia ; standards de Jazz e percepção musical. Além disso as aulas de contrabaixo elétrico remetem aos ensinamentos sobre timbres possíveis em diferentes contrabaixos elétricos e sintetizadores, aborda ritmos brasileiros e latino americanos, entre outros.

Compartilhe: