Obra de Botticelli avaliada em R$ 223 milhões esconde pintura oculta; entenda

Análises feitas antes do leilão do quadro “Man of Sorrows” encontraram desenho abandonado sob a obra do mestre renascentista

Postado em: 13-01-2022 às 10h07
Por: Giovana Andrade
Análises feitas antes do leilão do quadro “Man of Sorrows” encontraram desenho abandonado sob a obra do mestre renascentista. | Foto: Reprodução/Sotheby's

O quadro “Man of Sorrows” (Homem das Dores, na tradução literal), do mestre renascentista Sandro Botticelli, deve ser leiloado na casa norte-americana de leilões Sotheby’s em 27 de janeiro, por um valor inicial de US$ 40 milhões (cerca de R$ 223 milhões). Em preparação para a venda, o quadro foi submetido a análises técnicas que revelaram uma descoberta inesperada: uma imagem de uma Virgem Maria com o menino Jesus, escondida sob as camadas de tinta.

A técnica de refletografia infravermelha revelou elementos de um desenho subjacente parcial, que indica que, originalmente, Botticelli preparou a tela para uma outra imagem. Ao que parece, o mestre girou a tela em 180º e produziu o “Homem das Dores” por cima do rascunho inicial.

Acredita-se que se tratasse de uma composição abandonada de uma “Virgem da Ternura”, um tipo de representação derivado da cultura grega, em que a Virgem Maria embala intimamente Cristo ainda bebê, com o rosto dele junto ao dela, face a face.

Continua após a publicidade

Através da imagem infravermelha, os contornos do que parecem ser as primeiras etapas das figuras de “A Virgem e o Menino” se tornam mais visíveis, especialmente os traços faciais, o nariz, os olhos e a boca risonha, que Chris Apostle, vice-presidente sênior e diretor de pinturas no departamento Velhos Mestres, na Sotheby’s de Nova York, identifica como pertencentes ao menino Jesus.

O contorno vermelho em uma imagem de cabeça para baixo da pintura mostra a Virgem Maria e o Menino Jesus embaixo. Foto: Sotheby’s

Apostle explica que, no Renascimento, a tela era um “produto valioso” e, por isso, Botticelli decidiu utilizá-la para outra obra ao invés de descartá-la.

“Man of Sorrows” será leiloado em 27 de janeiro na Sotheby’s de Nova York. Foto: Sotheby’s

O jornal Art Newspaper relata que o quadro “Homem das Dores” ainda não foi estudado a fundo, pois esteve em propriedades privadas desde o século 19.

Veja Também