Da feira á fama, DJ Fabrício Rodrigues contou, de forma descontraída, sua vida no ‘Papo Xadrez’

Postado em: 29-03-2022 às 08h00
Por: Redação
Da vida pessoal e profissional a fofocas e histórias emocionantes da sua carreira | Foto: reprodução

Guilherme de Andrade e Vitória Coimbra

Do seu cotidiano no trabalho da feira vendendo banana e salgadinho, passando pelo emprego que teve no telemarketing e do seu primeiro grupo de dança, o DJ e influencer Fabrício Rodrigues esteve frente a frente com os apresentadores Felipe Cardoso e Yago Sales no Podcast ‘Papo Xadrez’, na última segunda-feira (28/3). O goiano, de origens humildes, falou sobre sua vida pessoal, profissional e como foi sua ascensão como DJ e influencer, além de tirar boas risadas dos convidados e dos telespectadores com seu humor único e descontraído.

O DJ Fabrício se destacou no mercado logo que a oportunidade apareceu. Começou a tocar aos 13 anos por conta da influência dos outros. “Eu não sonhava em tocar e nem ser influencer”, comentou o DJ durante o bate-papo.

Além de ser um dos poucos DJs assumidamentes homossexuais, sua apresentação se diferencia das demais por inúmeros motivos. Além de trazer o funk para um espaço dominado pelo trap, house, revoada e techno, suas apresentações contam com dançarinas e, em grande parte, pelo próprio DJ, para trazer de volta a animação do after – festa que acontece mais tarde na madrugada como continuação do baile.

Assim que sua atividade como DJ se concretizou, logo veio a pandemia, e para se reinventar, Fabrício começou a se dedicar a sua atividade como influenciador digital. Além das publicidades frequentes em seus stories, o DJ começou um movimento entre influenciadores goianos. Assim nasceu o programa blogger camp 062, que reuniu em sua primeira edição blogueiros locais e artistas nacionais, a fim de colocar Goiânia como contraponto à atividade que acontece normalmente nos grandes centros como Rio de Janeiro e São Paulo.

Ao ser questionado sobre ser assumidamente homossexual, o DJ Fabrício fala sobre como foi se assumir: “Me assumi por conta do meu primeiro namoradinho. Tinha medo de me assumir por conta do padrão que tinha no meu bairro. As gays andavam de peruca e maqueada, então eu pensava que tinha que seguir aquele padrão”, disse. “Eu sou gay do meu jeito. Tem dia que eu saio maqueado, cabelo arrumado, botinha e tem dia que eu saio de camiseta larga, short, chinelo e com o cabelo amarrado”, completou o DJ.

Em relação a sua família, o DJ revela que foi muito tranquilo. “Lá na minha casa foi muito tranquilo. Minha mãe me chorou, me abraçou, por ter confiado nela e ter contado”, comentou.

Nos últimos episódios

Com o DJ Fabrício Rodrigues, o Papo Xadrez alcançou sua sexta edição no ar. Até o momento, já estiveram de frente com os apresentadores Yago Sales e Felipe Cardoso, o vocalista da banda Mr. Gyn, Anderson Richards, o humorista e repentista, Lauro Ferreira, o advogado ruralista, Djalma Rezende, o berranteiro mais famoso do Brasil, o Zé Capeta, e também, na estreia do programa, o jornalista e empresário Matheus Ribeiro.

No quinto episódio do podcast, o vocalista da banda Mr. Gyn, Anderson Richards, contou em detalhes das mais de duas décadas de história do grupo que virou sucesso em todo o país no início dos anos 2000. Além de falar dos bastidores do sucesso da Mr. Gyn, Anderson conta novos desafios na vida profissional, e desabafa sobre sua vida pessoal. Nada escapou dos apresentadores do podcast: da morte do pai justamente no momento de criação da banda, até como conheceu sua esposa e juntos criaram sua família.

Na edição que antecede, o humorista Lauro Ferreira fala aos apresentadores do Papo Xadrez sobre suas origens humildes e explica como um hobbie de criança se tornou a principal forma de sustento do comediante nos dias de hoje. Através das imitações e dos repentes, Lauro trouxe à mesa famosas figuras políticas em situação inusitada: o ex-ministro Sérgio Moro, o presidente Bolsonaro e Lula numa batalha de rimas. Esse bate-papo e muitos outros estão disponíveis na íntegra no canal Youtube Papo Xadrez. (Especial para O Hoje)

Compartilhe: