Mais de 30 dias para se inserir no universo da decoração

Casa Cor Goiás 2018 traz 43 ambientes variados para o público a partir desta sexta-feira

Postado em: 03-05-2018 às 06h00
Por: Sheyla Sousa
Casa Cor Goiás 2018 traz 43 ambientes variados para o público a partir desta sexta-feira

GABRIELLA STARNECK*

Continua após a publicidade

Com 43 ambientes concebidos por 61 profissionais, o Casa Cor Goiás 2018 traz ao público um mergulho no universo da decoração, de sexta-feira (4) até 13 de junho, no Órion Complex Business and Health, em Goiânia. O evento traz espaços variados que vão desde um lavabo até um consultório, passando por projetos como os de um quarto de moça, de rapaz, de bebê, de casal, lounges, garagens, jardins, e até café, pâtisserie e restaurante. 

Com o tema Casa Viva, a equipe da Casa Cor buscou observar o que as pessoas que visitam o evento procuram nos ambientes. “O que se busca hoje é a chamada experiência. É a interação, o convívio. É tudo o que o mundo digital vem esgarçando de certa forma. E a Casa Cor oferece essa oportunidade de encontro com as sensações, encontro com o outro, com as novidades e com a inspiração. Isto nos levou a refletir e chegar a algo muito simples: A Casa Viva, explica Lívia Pedreira, diretora superintendente da Casa Cor.

Casa Cor

A Casa Cor é reconhecida como uma das maiores e melhores mostras de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas. O evento reúne, anualmente, prestigiados arquitetos, designers de interiores, decoradores e paisagistas. Há mais de 20 anos, a Casa Cor Goiás traz ao público uma versatilidade de ambientes para que as pessoas tenham acesso a diferentes e atuais tipos de designs de interiores. 

Sediada no Órion Complex Business and Health, em Goiânia, esta é a primeira vez que a Casa Cor ocorre em um edifício já finalizado, e funcionará como uma pré-inauguração do prédio. “A Casa Cor tem como vocação o ineditismo. Estamos muito animadas com essa parceria, já que o Orion é um edifício de arquitetura arrojada e tecnologia de ponta, conceitos que prezamos na Casa Cor Goiás, que é o de sempre levarmos novidades aos nossos visitantes”, aponta Eliane Martins, idealizadora do evento, ao lado de Sheila de Podestá.

Nos dois primeiros pavimentos do Órion Complex Business and Health, há uma praça de convivência com alguns ambientes comerciais como lojas, pâtisserie, joalheria e espaço gourmet. Nos três últimos andares, estão os ambientes residenciais. Já o último pavimento abriga o restaurante Grá Bristrô, de cozinha brasileira com influência francesa, do premiado do chef Ian Baiocchi, e o Doce Doce Café. O mirante do edifício vai ganhar o Bar do Céu, aberto de quinta a domingo. 

No Brasil, o evento ocorre nos seguintes locais: São Paulo, Bahia, Brasília, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Santa Catarina (Florianópolis e Itapema) e, pela primeira vez, em Ribeirão Preto, interior de São Paulo. A Casa Cor também ocorre em quatro praças internacionais: Bolívia, Estados Unidos, Paraguai e Peru.

Temática

O tema Casa Viva, segundo Lívia Pedreira, está relacionado ao fato de que é nesse ambiente (casa) que as pessoas realizam atividades cotidianas, seja cozinhando, recebendo os amigos, ouvindo uma música, assistindo a um filme ou lendo um livro. “A casa é, principalmente, uma reserva onde você podeaquietar o seu coração. Dessa forma, a Casa Viva também é um santuário de cada um”, ressalta Lívia.

Pedro Ariel Santana, diretor de Conteúdo e Relacionamento Caso Cor, a Casa Viva é uma continuação do Foco no Essencial (tema da Casa Cor 2017). “A resposta dos arquitetos sobre o que era essencial para eles sempre tinha a ver com a identidade, a origem, a formação e as crenças, inclusive espirituais, de cada um”, diz.

Ambientes

Neste ano, a Casa Cor Goiás vai mostrar um total de 43 ambientes concebidos por 61 profissionais – entre arquitetos, designers de interiores, decoradores, paisagistas e engenheiros – que conceberam os mais variados espaços, como lavabos, consultórios, quartos masculinos e femininos, de bebê e casal, lounges, garagens, jardins, café, pâtisserie e até restaurante – colocando em evidencia a versatilidade e o talento dos envolvidos na mostra de arquitetura e design. 

E o Essência apresenta dois dos 43 ambientes: diferentes: um projeto apresentado por um veterano na mostra, e outro exibido por uma estreante. 

Leo Romano – O arquiteto, veterano do Casa Cor Goiás desde que o evento surgiu, traz, neste ano, a ambientação de um ‘restaurant’. O profissional é responsável pelo projeto do Grá Bistrô, com influência da cozinha francesa e assinatura do chef Ian Baiocchi. Inspirado em uma atmosfera cosmopolita, o propulsor da formatação de layout e estética do projeto é a vista oferecida do alto do prédio, no 50º andar do Órion Business & Health Complex, o mais alto edifício da cidade. A ideia foi valorizar a vista e fazer com que o Grá Bistrô tenha uma atmosfera dos restaurantes ‘top floors’ mais famosos do mundo. O layout se desenvolve em ‘Y’. 

Um único e grande sofá, assinado pelo próprio Leo Romano, define todas as posições das mesas, com cadeiras Cantu, de Sérgio Rodrigues. O tom dos materiais usados vai do cinza ao verde, com predominância do cinza. Todos os objetos usados no ambiente foram desenvolvidos por Leo Romano, em parceria com a artista e designer Leda Jardim. Nas paredes, duas fotos da fotógrafa Maria Célia Siqueira e a sequência de 12 pendentes Bubble Saucer, de George Nelson, completam a decoração. O arquiteto também desenvolveu a identidade visual das louças que serão usadas no restaurante.

“A ideia é transportar as pessoas para um universo cosmopolita, onde o restaurante é visto também como um espaço de entretenimento, não somente de alimentação – já que traz uma vista deslumbrante. O ambiente traz uma estética poética e contemporânea”, afirma Léo Romano ao Essência. O profissional ainda conta que, neste ano, o principal desafio em estruturar o ambiente foi em relação ao acesso: “Nós tivemos que nos preocupar com as dimensões dos objetos que compõem o ambiente, porque o transporte dos materiais foi feito por elevador. Mas, a cada anoque  passa, as dificuldades diminuem, porque construímos uma equipe e parceiros que faliatam o trabalho”, afirma o arquiteto. 

Bruna Kehrnvald – A arquiteta, estreante na Casa Cor em 2018, traz o projeto da Joalheria Chris Zuppeli. Trata-se de um ambiente minimalista, com materiais naturais, piso de pedra e detalhes em metal e madeira: assim o ambiente ‘Joalheria’ é definido pela arquiteta Bruna Kehrnvald – autora do projeto que contempla, também, as próprias joias que estarão expostas no espaço.  A profissional ainda acrescenta que, no ambiente, o foco são as joias, por isso os elementos arquitetônicos são mais discretos para não tirarem o brilho delas. “Eu estudei bastante as peças – que possuem um design autoral. Então as joias já têm uma identidade, e eu apenas criei um ambiente que se adapte a essa identidade, tanto que o espaço não está carregado”, afirma Bruna ao Essência. 

No entanto os elementos que compõem o ambiente conversam entre si, como uma parede que sai e vem mais para a frente para ser o mostruário dessa joia, para parecer que está flutuando – efeito auxiliado por uma iluminação que reflete parede e causa um curioso efeito visual nas peças. A arquiteta aposta nesses efeitos de luz como o grande coringa do seu projeto, que promete surpreender visualmente. Bruna ainda conta que nunca havia exposto essa parede, composta por mais de 7 mil pedaços de vidros e, por isso, essa foi a principal dificuldade: “Você começar algo inovador com um prazo curto de tempo é o principal desafio, mas é prazeroso  ver tudo concluído”.

Importância 

Segundo Eliane Martins, idealizadora do Casa Cor Goiás, o evento além de dar visibilidade aos arquitetos e designers de ambientes ainda movimenta o mercado decorativo e tem boa aceitação do público. “Desde que a Casa Cor Goiás começou na Capital, a gente tem um acréscimo de 10% do público”, afirma Eliane.  Para o arquiteto Leo Romano – que, além de veterano da Casa Cor Goiás desde a inauguração, ainda participou de 15 eventos da Casa Cor em Brasília, três em São Paulo e um em Miami –, a mostra de ambientes é importante, pois desperta nas pessoas a vontade de morar melhor, além de mostrar ao público os benefícios que um projeto de interiores traz. O profissional ainda ressalta que a Casa Cor também propicia entretenimento, já que contempla esse aspecto ‘sonhador’ do design da própria casa, do planejamento do seu próprio lar. 

A arquiteta Bruna Kehrnvald, que está estreando esse ano na Casa Cor, ressalta outra importância do evento, que é a visibilidade que a  mostra propicia aos profissionais que dela participam: “As pessoas que visitarem o espaço poderão conhecer o meu trabalho, principalmente porque é a primeira vez que estou participando. É um espelho do meu trabalho, mostra a minha identidade”. Bruna ainda ressalta que, quando a pessoa contrata um arquiteto/design de interiores, também contrata o gosto do profissional. “Então é importante que o público conheça a minha identidade, porque, por meio da identificação que eles têm, podem me procurar para que eu faça um trabalho parecido ou que tenha o mesmo seguimento”, finaliza.

*Integrante do programa de estágio do 

jornal O HOJE sob orientação 

da editora Flávia Popov

SERVIÇO

Casa Cor Goiás 2018

Quando: de 4 de maio a 13 de junho

Onde: Órion Business & Health Complex (Avenida Portugal, esquina com Avenida Mutirão, Setor Marista –Goiânia)

Horários: das 16h às 22h (terça a sexta) / das 12h às 22h (sábados, domingos e feriados) 

 

Veja Também