Viagem pela própria história

Lançado recentemente, o livro ‘Amor de viagem’, da escritora Amanda Branco é uma fantasia inspirada na vida da autora

Postado em: 04-01-2020 às 08h15
Por: Elysia Cardoso Ferreira
Lançado recentemente, o livro ‘Amor de viagem’, da escritora Amanda Branco é uma fantasia inspirada na vida da autora

Elysia Cardoso

Ser autor de sua própria história é algo que cada vez mais
vem sendo explorado na literatura, isto é um desejo de algumas pessoas, como é
o caso da escritora catarinense Amanda Branco, que lançou recentemente o livro
‘Amor de Viagem’. Publicada pela Editora Viseu, a obra conta a história de
Helena, uma jovem que não sabia muito como crescer na vida e se viu sem
emprego, sem perspectivas e sem um propósito. E por meio de um bloquinho de
notas que a leva para diversos pontos turísticos e para o amor.

A escritora e também jornalista explica sobre a forte
referencia do ‘bloquinho mágico’, que se relaciona com a sua profissão. “O
bloquinho é o portal que leva ela para as viagens. É por meio desse objeto, tão
presente na vida dos jornalistas, que tudo acontece. Ela demora a acreditar que
um bloquinho de anotações que começa a brilhar de repente pode mudar tudo, mas
ela acaba se rendendo a magia e entra com todo o coração nas viagens”,
conceitua a escritora.

Continua após a publicidade

De maneira lúdica, Amanda tece uma história que de acordo
com a autora foi algo que se assemelha como um reflexo de sua própria história.
“Minha personagem, assim como eu também
é jornalista, desajeitada e sempre chega atrasada. Além disso, ela é muito
sonhadora, mas precisa de um empurrãozinho mágico para voltar a acreditar e a
se tornar a Helena que conhecemos ao longo do livro.  Durante a leitura, quem me conhece encontra
várias frases que eu digo no meu dia a dia ou que minha família costuma
utilizar. É um pedaço de mim e de todo mundo que conheço nas páginas”, comenta
Amanda.

Segundo a autora, o principal objetivo do livro é
transportar o leitor para um mundo de novas possibilidades, com uma história
mais intimista, já que se trata de aspectos da vida da autora. “Acredito que
todos os livros que já li me fizeram, de alguma forma, querer escrever minha
própria história. Sempre que eu leio costumo ‘entrar’ dentro da história e ficar
perdida mesmo em meio a todos aqueles acontecimentos. Com o Amor de Viagem eu
queria exatamente isso, que o leitor lesse e viajasse junto com a minha
personagem Helena pelos lugares mais procurados do mundo, como, por exemplo,
Disney, Paris e Nova York”.

Vivendo o sonho

A principio a publicação do livro era apenas um sonho
distante para Amanda, que assim como sua personagem se identifica como
sonhadora. Em relato ao Essência a autora fala que pensou em
desistir de finalizar o livro. “Eu comecei a escrever quando estava na
faculdade, há uns quatro anos. Comecei e parei logo em seguida pensando que
nunca conseguiria publicar ou que, se publicasse, não teria muitos leitores”,
cita.

Essa realidade mudou após um anuncio sobre um concurso de
novos autores, foi algo decisivo para que Amanda finalizasse a obra. “Foi só em
2018 que vi uma publicação no Facebook para a publicação de um novo autor, era
uma espécie de concurso. Dei o meu melhor e terminei o livro em dois meses,
ainda com tempo de participar do concurso. Imprimi o livro e toda empolgada
enviei. Três meses depois veio a negativa, não tinha sido escolhida e mais uma
vez o sonho não havia sido concretizado. Novamente, deixei o livro guardado no
meu notebook e esqueci da existência dele”, afirma a escritora.

Assim como em um conto de fadas, a história de Amanda teve
outra chance, e desta vez o sonho foi finalmente concretizado. “No início de
2019 resolvi dar mais uma chance e, de novo, uma publicação no Facebook me
levou até a Editora Viseu, que acredita em novos autores. Mandei meu livro
dessa vez sem pretensão nenhuma. Já tinha dado errado mesmo, não custava
tentar. Mas, então, o que aconteceu foi diferente e em menos de dois meses
recebi a notícia que eles tinham gostado da história e que eu iria ter meu
primeiro livro publicado. Fiquei pulando no meio da sala do trabalho com minha
amiga Michele, foi um momento muito especial pra mim”, comemora Amanda.

(Elysia Cardoso é
estagiário do jornal O Hoje, sobre orientação do editor Lucas de Godoi)

 

Veja Também