Jogador profissional explica como poker se tornou um esporte rentável

A modalidade era vista como um jogo de azar, sendo associado ao lado negativo dos jogos de aposta

Postado em: 05-03-2022 às 14h00
Por: Augusto Sobrinho
A modalidade era vista como um jogo de azar, sendo associado ao lado negativo dos jogos de aposta | Foto: Reprodução

A evolução tecnológica observada nos últimos anos, responsável por ampliar as comunicações, fez com que práticas e costumes antes pouco conhecidos ganhassem proporções mundiais. É o caso do poker, esporte da mente de grande destaque no exterior que vem ganhando cada vez mais adeptos e jogadores no Brasil.

 Há não muito tempo, o poker era visto pela sociedade como um jogo de azar, sendo associado ao lado negativo dos jogos de aposta. Hoje, no entanto, a modalidade figura entre os esportes que mais reúne espectadores em torneios de alcance mundial e premiações milionárias. Os “mind games”, como também são chamados os jogos que treinam e estimulam o cérebro, são vistos como uma importante ferramenta para o desenvolvimento cognitivo, que estimulam não apenas a memória, como podem potencializar a aprendizagem e aperfeiçoar habilidades estratégicas.

 Para Rafael Moraes, jogador profissional de poker e um dos principais nomes do esporte no país, a ressignificação da modalidade observada nos últimos anos se deve ao posicionamento dos jogadores, que se empenharam em mudar a perspectiva da população em relação ao jogo, bem como a chegada de nomes reconhecidos que se mostraram a favor da popularização da modalidade. 

Continua após a publicidade

“Desde o início do poker no Brasil, nós, jogadores, nos empenhamos em desvincular a imagem do esporte ao jogos de azar. Além disso, a transmissão de partidas na televisão brasileira e a criação de eventos que reúnem adeptos dessa modalidade, como o BSOP, ajudaram a mostrar que de fato trata-se de um esporte sério que movimenta milhões de reais todos os anos”, explica Moraes, que também é embaixador da GamersCard, primeira fintech a oferecer uma plataforma e meio de pagamento desenvolvido por jogadores para gamers e jogadores de poker on-line. 

Crescimento 

Considerado o maior evento de poker da américa latina, o BSOP Millions exemplifica as mudanças destacadas por Rafael. A última edição do evento, realizada no fim do ano passado, quebrou recordes de participação e premiações milionárias. Durante 12 dias, foram cerca de 50 torneios, com mais de 25 mil inscritos, e premiações que ultrapassaram R$ 40 milhões. 

“O poker é hoje uma profissão levada a sério não apenas pelos jogadores, mas também por todo o ecossistema, o que permite números tão expressivos e crescimento significativo ano após ano”, diz o profissional. 

Dados do Poker Industry Pro corroboram a tese de Rafael. Os números obtidos durante o estudo revelam que o poker on-line registrou aumento expressivo no tráfego no país, chegando próximo a 40 mil jogadores simultâneos, maior número em cinco anos. Além disso, o total de mesas digitais cresceu 150% desde janeiro de 2020. 

De acordo com Igor Federal, presidente da Confederação Panamericana de Poker Desportivo (CPPD), o Brasil lidera com folga a indústria de poker na América Latina, tanto em termos de tamanho de mercado e volume de apostas, quanto em número de jogadores. No ranking mundial, o país figura no top 10, variando entre a sexta e oitava colocação. 

A presença significativa de brasileiros nessa modalidade de jogos tem impulsionado o crescimento de empresas e produtos nacionais específicos para esse público. É o caso da GamersCard, que em 2021 faturou mais de R$ 45 milhões, e recentemente lançou um novo serviço voltado para jogadores de poker, a GamersWallet, carteira digital que permite aos jogadores realizar transações instantâneas de depósitos e resgates de fichas nos sites de poker parceiros, e que em menos de dois meses já tinha mais de 17 mil clientes. 

Para Paulo Gerber, cofundador e CEO da GamersWallet, devem surgir cada vez mais empresas com serviços para esse público, visto que o mercado tem crescido de forma significativa nos últimos anos atraindo, inclusive, grandes players de outros segmentos, que certamente buscarão usufruir deste mercado. 

“A popularização do poker é uma realidade que tem atraído cada vez mais players. Muitos já entenderam que não se trata apenas de entretenimento e sim de um modelo de negócio altamente rentável, que pode impactar significativamente o setor de jogos on-line. A meu ver, o poker tem um potencial enorme e estamos apenas no começo”, pontua o executivo.

Veja Também