Espectativa de inflação dos consumidores tem menor nível

A redução foi de 0,3 ponto percentual em relação a março. É o menor nível do índice desde agosto de 2007, quando a mediana ficou em 4,9%

Postado em: 20-04-2018 às 09h00
Por: Márcio Souza
A redução foi de 0,3 ponto percentual em relação a março. É o menor nível do índice desde agosto de 2007, quando a mediana ficou em 4,9%

A pesquisa que aponta a expectativa dos consumidores
brasileiros para a inflação nos 12 meses seguintes recuou em abril e ficou em
5,0%. A redução foi de 0,3 ponto percentual em relação a março. É o menor nível
do índice desde agosto de 2007, quando a mediana ficou em 4,9%. Na comparação
com abril de 2017, houve queda de 2,5 pontos percentuais. O indicador foi
divulgado hoje (20) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio
Vargas (Ibre/FGV).

O economista do instituto Pedro Costa Ferreira explica que
essa queda reflete o momento de estabilidade da inflação no país. “A queda na
expectativa de inflação dos consumidores está em linha com o que foi previsto
em meses anteriores e reflete o momento de estabilidade da inflação. Para os
próximos meses, espera-se que o indicador de expectativa de inflação continue
caindo, refletindo o bom momento do nível geral de preços da economia”.

Continua após a publicidade

Do total de consumidores ouvidos na pesquisa, 47,1%
projetaram valores dentro dos limites da meta de inflação de 4,5% estabelecida
pelo Conselho Monetário Nacional para este ano – com a tolerância de 1,5 ponto
percentual, o índice ficaria entre 3% e 6% para esses entrevistados. Para 26,4%
dos entrevistados o índice ficaria entre o limite inferior e a meta, que foi o
intervalo mais citado. A proporção dos que indicaram inflação abaixo do limite
inferior permaneceu estável, em 23,5%.

Pelas faixas de renda, as famílias com renda acima de R$
9.600 foram as únicas que mantiveram a previsão sem recuos, com índice de 4%
pelo quarto mês seguido. A maior queda ocorreu na faixa com renda familiar até
R$ 2.100,00, com redução da expectativa de inflação de 6,4% em março para 5,8%
em abril.

A Sondagem do Consumidor da FGV faz uma coleta mensal de
informações com mais de 2.100 brasileiros em Porto Alegre, São Paulo, Rio de
Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Brasília e Recife. O quesito expectativa de
inflação é respondido por cerca de 1.500 entrevistados, com uma resposta livre,
sem nenhum valor sugerido.

 Com informações da Agência Brasil. 

Veja Também