Goiás tenta subir degraus na Série B

Postado em: 28-06-2016 às 06h00
Por: Sheyla Sousa
Ainda sonhando com o acesso, alviverde terá três mudanças contra o Paysandu, no Estádio Serra Dourada

FELIPE BONFIM

Ainda com 13 pontos e ocupando a 15ª colocação no Campeonato Brasileiro da Série B, o Goiás corre contra o tempo para se aproximar dos líderes da competição. O clube encara uma vitória sobre o Paysandu hoje, às 21h30, no Estádio Serra Dourada, em duelo válido pela 13ª rodada, como fundamental para as pretensões da equipe.

A meta, de acordo com o atacante Cassiano, é encostar no G4 ainda antes do final do primeiro turno. Hoje a diferença para o Criciúma, primeira equipe na zona de classificação para a elite do futebol nacional é de oito pontos. Dessa forma, o alviverde, já há três jogos sem derrota, trabalha para subir o maior número de degraus possível antes de alcançar a metade do torneio.

“Nós estamos mirando o acesso, com certeza. Temos nossas metas e esperamos chegar ao final do primeiro turno já bem próximo do G4. Estamos vivendo uma nova caminhada e queremos buscar mais vitórias na competição”, explicou o jogador.

Em busca de mais um triunfo neste início de trabalho à frente do time esmeraldino, o técnico Léo Condé deve promover três alterações na equipe em relação à que empatou o clássico com o Vila, no último sábado. O treinador alviverde não conta com o volante David, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, e promove a entrada no garoto Thalles no setor.

Por opção técnica, Léo Condé realiza ainda outras duas alterações na formação. Uma delas é o retorno do lateral-esquerdo Juninho. Ele ocupa o lugar do garoto Jefferson e faz a sua primeira partida entre os onze desde a decisão do Campeonato Goiano, contra o Anápolis.

A outra é justamente a entrada de Cassiano na vaga de Raphael Lucas. Apesar de não ter características de força e finalização e possuir maior velocidade, Cassiano acredita que conseguirá realizar a função de “camisa 9”, visto que já trabalhou assim em 2015  Gwangju, da Coréia do Sul.

“A gente trabalha para que a oportunidade apareça e, se for nesse jogo, fico muito contente. É uma posição que eu já joguei. Fiz muito essa função de ‘camisa 9’ no ano passado, mas tenho características diferentes do Raphael Lucas. Acho que não vou ter problemas”, disse.

Ofensividade

O técnico do Paysandu, Gilmar Dal Pozzo, espera explorar o que acredita ser uma falha no sistema de jogo do Goiás. De acordo com o treinador paraense, o alviverde não tenta sufocar o adversário, mesmo quando atua em seus domínios. O Papão, dessa forma, espera se aproveitar para agredir os esmeraldinos ofensivamente e deixar o Serra Dourada com a vitória.

“Esperamos, primeiro, produzir um bom futebol, ter merecimento. A gente só vai vencer jogando mais que o adversário, buscando mais o jogo. Eu assisti aos últimos dois jogos do Goiás e, mesmo jogando em casa, não propõe muito jogo, jogando no contra-ataque. Vejo que é uma equipe bastante equilibrada, compacta”, afirmou. 

Compartilhe: