Goiás: é vencer ou vencer

Postado em: 16-07-2016 às 06h00
Por: Sheyla Sousa
Alviverde recebe o desfalcado Náutico no Estádio Serra Dourada e busca quarta vitória no Brasileiro da Série B

Da redação

Já se distanciando até do bloco intermediário da tabela de classificação, o Goiás recebe o Náutico hoje, às 16h30, no Estádio Serra Dourada, em duelo válido pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, e precisa voltar a vencer na competição. Com apenas 15 pontos somados, o alviverde é o primeiro fora da zona de rebaixamento e, com o primeiro turno perto do fim, vê o sonho do acesso cada vez menos palpável.

Contudo, apesar dos resultados ruins – já são quatro jogos sem vitória –, o alviverde demonstra que está no caminho com o técnico Léo Condé. Nas últimas rodadas, a equipe criou diversas oportunidades, mas sentiu falta de alguém para concluir em gol. Erros de arbitragem e erros individuais também atrapalharam.

“Nós chegamos a um momento que não existe outro pensamento que não a vitória. Do outro lado tem um adversário com grandes objetivos e, mesmo desfalcado, tem bons jogadores. Nossa expectativa é de realizar um bom jogo. Queremos atuar melhor do que fomos contra o Atlético e buscar a vitória”, disse o treinador esmeraldino.

Para alcançar o objetivo de conquistar os três pontos contra os pernambucanos, o Goiás deve se aproveitar das características de velocidade dos atacantes Rossi e Carlos Eduardo, visto que o adversário já demonstrou dificuldades na transição para a defesa após perder a posse da bola.

“É o que nós esperamos. Todas equipes na Série B têm suas virtudes e defeitos. Então, procuramos trabalhar em cima daquilo que o adversário tem mais dificuldade. Não resta dúvida que nós observamos algumas situações do Náutico, passamos para os atletas para explorar e construir uma partida consistente”, explicou Condé.

O comandante alviverde deve promover quatro mudanças na equipe em relação àquela que empatou com o Atlético, no último sábado. O volante David cumpriu suspensão automática e retorna na vaga de William. No lugar de Wendel, que deixou o clube durante a semana, a opção é por Patrick.

A grande dúvida do treinador é na lateral-direita. Sem contar com Johnathan, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Condé testou Felipe Saturnino no setor. Outra opção é deslocar o zagueiro Anderson Salles, que cumpriu suspensão automática e retoma sua condição de titular na defesa, para a direita e, então, manter o zagueiro Alex Alves na formação. Após treino fechado na manhã de ontem, o técnico esmeraldino manteve as dúvidas.

Desfalques

Se o técnico do Goiás, Léo Condé, encontra dificuldades de montar a equipe, o treinador do Náutico, Alexandre Gallo, está quase de mãos atadas para escalar os onze. O comandante pernambucano tem seis desfalques e pode promover sete mudanças na equipe.

Ele não conta com o zagueiro Eduardo, suspenso; o zagueiro Rafael Pereira, com dores no tornozelo, é dúvida; os volantes João Ananias e Eurico, lesionados, foram vetados pelo departamento médico, assim como os atacantes Taiberson e Bergson. Léo Pereira, Igor Rabello, Maylson, Ygor, Jefferson Nem e Tiago Adan devem ser os escolhidos, respectivamente. O lateral Gastón Ramirez cumpriu suspensão e retorna na vaga de Mateus Muller. 

Compartilhe: