Guilherme Alves critica a diretoria

O técnico Guilherme Alves não mediu palavras para expressar o seu descontentamento com a diretoria do Vila Nova. Na sexta-feira (21), após

Postado em: 22-10-2016 às 06h00
Por: Sheyla Sousa

O técnico Guilherme Alves não mediu palavras para expressar o seu descontentamento com a diretoria do Vila Nova. Na sexta-feira (21), após atividade no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga (OBA), o treinador reclamou de salários atrasados, além de premiações, e externou o clima tenso nos bastidores do clube colorado antes das eleições marcadas para 9 de novembro.
De acordo com o comandante do Tigre, o elenco está insatisfeito. O próprio Guilherme deixou claro que também ainda não recebeu a folha de setembro e, enquanto o grupo não for pago, ele também não irá recolher os seus valores. Visivelmente desapontado, o treinador cobrou uma posição daqueles que estão à frente do clube neste momento conturbado.
“A nossa obrigação é buscar a vitória em todos os jogos e vamos buscar isso. Vamos cumprir com a nossa obrigação, mas esperamos que a diretoria cumpra com a sua. Não saiu os salários de setembro e há muita insegurança por parte dos jogadores. Essa situação existe, não estamos inventando nada. Vamos continuar honrando a camisa do Vila, mas eu espero que a diretoria cumpra seus compromissos. O premiação contra o Goiás não saiu também. Jogadores precisam pagar as contas e não há previsão”, disse.
O Vila Nova volta a campo na próxima terça-feira, em duelo adiado contra o Sampaio Corrêa, e Guilherme Alves reconhece que o ambiente ruim fora de campo pode atrapalhar o desempenho dos atletas durante a partida. O técnico colorado, contudo, garante que entrega dos jogadores no confronto.
“Com certeza atrapalha, pois há muita insegurança. Ninguém sabe quando vai sair ou se vai sair. Se a oposição ganhar, essa não é uma dívida deles, então fica a dúvida. Vamos continuar fazendo a nossa parte, jogar como sempre. Podemos até perder, mas vamos correr os 90 minutos”, afirmou.

Veja Também