Com calendário cheio na base, Atlético-GO recusa participar do Brasileiro de Aspirantes

Postado em: 04-05-2021 às 13h47
O Atlético Goianiense participou apenas uma vez do Brasileiro de Aspirantes, em 2018 | Foto: Flavio Hopp

Em meio às disputas da equipe profissional, o Atlético Goianiense foi convidado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para participar do Campeonato Brasileiro de Aspirantes. A competição é da categoria sub-23, que permite a utilização de até três atletas de linha e um goleiro acima dessa idade, e o rubro-negro se qualifica pela posição no ranking de clubes. Apesar da solicitação, o time goiano optou por recusar e não vai estar entre os clubes presentes.

O Atlético Goianiense participou do Aspirantes em apenas uma temporada, em 2018, quando acabou na lanterna do grupo A. Foram oito jogos realizados, nenhuma vitória e três empates, com cinco derrotas. Em 2020 quem se sagrou campeão foi o Ceará, em uma final contra o Vila Nova. Para 2021, o rubro-negro vai participar do Campeonato Brasileiro Sub-17 e também do Sub-20, e foram os principais motivos para a recusa, de acordo com o coordenador técnico geral do clube, Rafael Cotta.

“Eu posso utilizar o momento que a gente está vivendo para responder, hoje temos que nos desdobrar para organizar um bom planejamento para essa sequência de jogos em um curto período de tempo. Estamos jogando três competições simultâneas, então para a equipe profissional a dificuldade de se remodelar para participar do Sub-23, que também é um campeonato de idade profissional, seria difícil. Outro agravante dessa não participação é que o Atlético vai disputar o Campeonato Brasileiro Sub-20 e Sub-17. Vamos disputar um torneio muito forte na categoria sub-20 principalmente, é a competição mais forte do Brasil”, revelou Rafael Cotta, em uma live com os jornalistas Alex Rodrigues, Felipe André e Nathália Freitas.

A categoria sub-17 tem início neste fim de semana, quando o Atlético Goianiense enfrenta o Ceará, fora de casa, no sábado (8), às 15h (horário de Brasília). A competição sub-20, por sua vez, está prevista para começar no mês de junho. Pela Copa do Brasil sub-20, o rubro-negro foi eliminado, nos pênaltis, para o São Raimundo-RR ainda na primeira fase.

“Sabemos que se fossemos disputar o  Brasileiro Sub-23, a gente usaria em sua grande maioria atletas dessa idade, do sub-20. Teríamos que montar uma equipe sub-23 em pouco período de tempo, de 20 até 23 anos. Já disputamos o torneio em 2018, já tivemos essa primeira experiência e no momento avaliamos que seria melhor não participar. Pelas competições simultâneas no profissional e por conta também da grande importância dos torneios de base que vamos participar”, completou Rafael Cotta.

Por: Felipe André
Compartilhe: