Tadeu destaca importância de não sofrer gols na competição e que motiva elenco: “Aumenta nossa confiança”

Postado em: 10-06-2021 às 17h00

O Goiás embarca nesta sexta-feira (11) para Belo Horizonte, porque no sábado irá encarar o Cruzeiro, em jogo válido pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. A partida em questão que estava marcada para às 16 horas, agora acontecerá às 21 horas, ainda no estádio Mineirão.

A equipe esmeraldina que passou por dois últimos anos turbulentos no quesito sofrer gols, tendo a pior defesa das últimas edições da Série A (2019 e 2020), agora está há cinco jogos sem serem vazados. Desde a chegada de Pintado, no jogo das quartas do Goianão, o Goiás não teve um gol sofrido. Além do clássico contra o Atlético, ainda tiveram os jogos amistosos contra Brasiliense e Aparecidense e mais recentemente, os dois jogos da Série B, diante do Sampaio Corrêa e por último o Confiança.

“É importante não sofrer gols nessa competição. A gente sabe que vai acontecer, não tem como passar trinta e oito jogos sem sofrer gols, mas iniciar assim vencendo e sem sofrer gols isso aumenta ainda mais nossa confiança e nós que estamos vindo de uma sequência boa. É importante o trabalho que foi feito nessa intertemporada e tem mostrado os resultados nesse início e esse é o nosso foco. Temos criado bastante oportunidade de gols, nós temos um ataque muito qualificado que sabemos que vamos marcar os gols e é importante lá atrás a gente dar esse suporte, uma vez que o nosso time como um todo ajuda na parte defensiva”, disse Tadeu.

O adversário deste sábado, o Cruzeiro, vive uma má fase. A equipe que ainda não sabe o que é vencer e nem pontuar na Série B, de quebra foi eliminado na Copa do Brasil para a Juazeirense e teve a troca no comando no clube celeste, saindo Felipe Conceição e chegando Mozart, ex-Chapecoense. Para Tadeu, isso não muda o fato do confronto ser mais “fácil” para o Goiás que vem em um melhor momento.

“Temos que respeitar todas as equipes da competição. O Cruzeiro é um clube gigante que a gente tem que respeitar e respeitamos fazendo o que temos trabalhado todos os dias, temos feito nos jogos e colocar dentro de campo. Sabemos que não é fácil, que a fase deles não é boa e acredito que muitos jogadores já passaram por uma situação parecida assim de derrotas e vivemos isso também e sabemos o quanto é difícil. Temos que focar no que vamos fazer e sabemos que tem uma equipe do outro lado que vai vir com todas as forças para tentar ganhar”, ressaltou o goleiro.

No início do ano, quando o Goiás ainda jogava pela Série A, o goleiro Tadeu que é um dos jogadores mais importantes do clube nos últimos anos entrou em conflito com a diretoria e logo começou a não ser relacionado para os jogos, quando sim, sendo banco de Marcelo Rangel, assim não atuando na reta final da última temporada. Águas passadas e após muitas conversas, ele voltou a atuar pelo time esmeraldino e reassumiu seu posto de titular, mas ao ser perguntado, falou do momento passado.

“Essas coisas já passaram, já nos acertamos. Foi mais para eles entenderem meu lado e eu o lado deles, já que fiquei fora da reta final do Campeonato, mas sou um cara muito profissional e quem esteve aqui no dia-a-dia pode confirmar isso, porque não deixei de trabalhar e dependente se eu concordei ou não com as decisões e cabe a mim respeitar e continuar trabalhando e que eu só queria entender quais eram as intenções do Goiás comigo por conta do meu contrato longo e eu precisava saber qual era o planejamento se havia mudado ou não, em relação a mim. Foi uma conversa muito franca e importante para ambos, mas uma coisa é certa nunca deixei de trabalhar”, pontuou o jogador esmeraldino.

Por: Victor Pimenta
Compartilhe: