Eduardo Barroca se diz “preocupado” com arbitragem e fala sobre a própria expulsão

Postado em: 21-07-2021 às 22h03
Eduardo Barroca foi expulso durante o duelo contra o Cuiabá e não gostou da atuação da arbitragem "terrível" contra o Cuiabá | Foto: AssCom/Cuiabá

O Atlético Goianiense disputou o jogo atrasado que tinha na competição e foi derrotado. O rubro-negro duelou contra o Cuiabá, nesta quarta-feira (21/7) e perdeu por 2 a 1, jogando na Arena Pantanal. O Dragão sofreu um gol nos primeiros minutos, quando Pepê marcou, mas na sequência teve o volante Willian Maranhão expulso, que causou a revolta da comissão técnica atleticana, que não concordou com o cartão aplicado, após a revisão do VAR.

“Os jogadores estão se dedicando, a gente viu que com um a menos em praticamente os 90 minutos, o Atlético-GO buscou o empate. Fomos bravos, os atletas estão buscando, a Série A é difícil, temos que entender que não podemos ter uma expectativa exagerada, a primeira divisão é complicada. Esse era um jogo para pontuar, é óbvio que precisamos analisar o que aconteceu, com uma arbitragem terrível, que influenciou diretamente. É difícil até opinar sobre qualquer coisa tática ou técnica diante do que a gente viu com essa arbitragem terrível”, disse Eduardo Barroca após a partida.

A partida foi comandada por Dyorgines Padovani (ES) e o quarto árbitro, que é local, foi Jean Marcel (MT), os principais alvos de Eduardo Barroca após o jogo. O treinador, que afirmou nunca ter sido expulso na carreira profissional, deixou claro o descontentamento com as escolhas de árbitros para as partidas do Atlético Goianiense na primeira divisão e afirmou que a Série A “não é local para testes”.

“Me preocupa o nível da arbitragem, a Série A não é momento para fazer teste, temos que ter os melhores árbitros. Tem diversos com experiência da primeira divisão, que são Fifa e o que está acontecendo nesse primeiro momento do campeonato, em alguns jogos, principalmente com o Atlético-GO é que estão fazendo testes na arbitragem. Sobre a minha expulsão, o Cuiabá fez o segundo gol, eu pedi a bola ao gandula para o jogo reiniciar, ele disse que não ia entregar e eu fui tentar pegar ela. O quarto árbitro que é local, apesar que não vale muito a pena entrar nesse assunto pois sabemos como funcionam as coisas aqui, sabemos do envolvimento do clube com a federação. O quarto árbitro chamou o principal e mandou me expulsar, foi isso”, completou Barroca.

Na próxima rodada, o Atlético Goianiense segue como visitante. O rubro-negro vai enfrentar o Santos no domingo (25), às 18h15 (horário de Brasília), pela 13ª partida na primeira divisão.

Por: Felipe André
Compartilhe: