Sexta-feira, 03 de fevereiro de 2023

Drica Azevedo vive expectativa por estreia na Paracanoagem, nas Paralimpíadas de Tóquio

A modalidade, que estreou no Rio de Janeiro, em 2016, contará, nesta edição, com sete atletas, que serão distribuídos em cinco categorias diferentes.

Postado em: 28-08-2021 às 08h00
Por: Breno Modesto
A estreia de Drica em Tóquio será na quarta-feira (1), às 23h40 (de Brasília). A paracanoísta disputará a prova KL1, que é uma prova de 200 metros | Foto: Divulgação

Na próxima semana, o Brasil estreará na paracanoagem das Paralimpíadas de Tóquio. A modalidade, que estreou no Rio de Janeiro, em 2016, contará, nesta edição, com sete atletas, que serão distribuídos em cinco categorias diferentes. Dentre eles, está Adriana Azevedo, a Drica. 

Ex-atleta da natação, modalidade na qual foi campeã Brasileira, campeã mundial e vice campeã Parapanamericana, conquistando mais de 210 medalhas, Drica migrou para a paracanoagem em 2017, onde alcançou a verdadeira ascensão de sua carreira esportiva.

Diagnosticada com poliomielite logo no primeiro ano de vida, Drica sempre conviveu com deficiência, porém sempre foi apaixonada por esportes e mesmo com poucos investimentos e recursos, a atleta possui um currículo cheio de conquistas.

Continua após a publicidade

Integrante do programa Bolsa Atleta, do Governo Federal, Drica afirma que o incentivo lhe ajuda muito, mas que não é suficiente para todas as despesas e que, portanto, é necessário mais investimento.

“Eu sou bolsista do programa Bolsa Atleta, do Governo Federal, desde 2008, da categoria Nacional. Ajuda, mas não é suficiente com todas as despesas geradas com o dia a dia de treinos, competições em âmbito nacional, etc. Desde que vim morar no Estado do Paraná, fui contemplada com dois Programas que visam o Incentivo e o desenvolvimento do Esporte. A importância dos investimentos do Governo aos atletas e Paratletas é de suma importância e precisam ser mantidos e constantemente atualizados. Tendo em vista que o Esporte é uma importante ferramenta de Inclusão, resgate, autoestima e resiliência”, disse Drica.

A estreia de Drica em Tóquio será na quarta-feira (1), às 23h40 (de Brasília). A paracanoísta disputará a prova KL1, que é uma prova de 200 metros.

Veja Também