Rodriguinho elogia trabalho de treinador visando o acesso na Série D

Postado em: 05-09-2021 às 17h00
Por: Victor Pimenta
Meia cumpriu suspensão na última rodada e retorna contra o Gama | foto: Nicolle Mendes / Aparecidense

Movido a desafios desde o início da sua carreira, o meia Rodriguinho atualmente na Aparecidense tem como objetivo maior até então, conquistar o acesso para a Série C com a camisa da Cidinha. Mas até chegar nos dias de hoje, ele andou muito no Brasil em busca de oportunidades.

O jogador que é natural de Iporá, começou lá mesmo em sua cidade, jogando pelo Umuarama. Logo depois de se destacar sendo artilheiro do clube, foi contratado junto ao Grêmio Anápolis. Após isso, ainda jogou pelo Maringá, Novo Horizonte e Goianésia, sendo esse último clube qual ele tem bastante identificação.

Foi com as cores do Iporá, principal clube de sua cidade que Rodriguinho ganhou destaque após uma excelente campanha do clube no Goianão de 2017, que credenciou a equipe a disputar uma Série D no ano seguinte. Após a competição, o Vila Nova buscou sua contratação, além de seu companheiro de equipe, o atacante Vinícius Leite.

Retornou ao Iporá um ano depois e ainda passou pelo Bragantino antes de fechar com o Goianésia em 2019, um dos melhores anos do jogador. Ainda naquela temporada, reforçou a Aparecidense, pela segunda vez, e marcando quatro gols em seis partidas.

“Tenho um carinho imenso pelas pessoas que dirigem o clube, pela cidade e pelos torcedores. Em 2019 fiz uma campanha muito boa lá juntamente com meus companheiros. Acho que quem vai jogar em Goianésia é muito abraçado e se sente muito em casa. Porque muitas das vezes a gente sai de casa querendo isso e quando chegamos em um lugar desse é satisfatório. Tenho um carinho gigante pelo Goianésia”, disse o meia que depois ainda passou pela  Votuporanguense, Rio Verde, o próprio Goianésia (pela terceira vez) e Capital CF-DF.

O jogador então retornou para a Aparecidense de vez em 2020, disputando o Goianão e o Brasileiro da Série D. Hoje com 27 anos, o meio-campista segue buscando o tão sonhado acesso com a Cidinha para o Brasileiro da Série C. “Saíram muitos jogadores que encaixavam bem no estilo de jogo do Thiago, como o Albano, Uederson, Cardoso entre vários outros, assim como chegaram também e retornaram ao clube como o Rodrigues, Trindade, Flávio e Alex. A gente está atingindo um nível muito bom de jogo e eu creio que a filosofia do Thiago, a ideia dele de trabalho é muito boa e estamos sabendo assimilar isso muito bem”, concluiu Rodriguinho.

Compartilhe: