Goiás inicia sequência decisiva de jogos e Tadeu espera que clube atinja pontuação desejada

Postado em: 14-09-2021 às 19h33
Por: Victor Pimenta
Goleiro também falou sobre o clube não estar conseguindo vencer em casa; as últimas três vitórias foram longe da Serrinha | foto: Rosiron Rodrigues / Goiás EC

O Goiás volta a campo somente no próximo sábado (18), quando enfrenta o Brasil de Pelotas, às 19 horas, no estádio Hailé Pinheiro. Até lá a equipe segue trabalhando visando a dura sequência de quatro jogos em dez dias. O primeiro diante dos gaúchos.

Vindo de três vitórias consecutivas jogando fora de casa, o mesmo não anda acontecendo quando o assunto é jogar na Serrinha. A última vitória esmeraldina como mandante aconteceu no dia 13 de agosto, na vitória sobre o Guarani por 2 a 1. Desde lá, foram dois empates, diante de Sampaio Corrêa e por último, o Cruzeiro.

“A gente enfrentou adversários qualificados. Não vencemos, mas também não perdemos e não atoa temos nove jogos de invencibilidade e é claro que em casa tem aquele fator que todo mundo diz que é obrigação de vencer e sempre jogamos para vencer. Mas infelizmente não veio o resultado de vitória em casa, mas ele veio fora de casa, onde tivemos três vitórias consecutivas que nos deixa na vice-liderança e brigando na parte de cima. Acredito que esse equilíbrio que a gente vem tendo na competição como um todo é o que nos coloca brigando para chegar no primeiro lugar’”, disse Tadeu.

A equipe esmeraldina que chegou a ter mais de uma semana no intervalo entre a vitória diante do Confiança e o empate diante do Cruzeiro, terá pela frente quatro jogos em dez dias. O jogo contra o Brasil de Pelotas inicia essa sequência que segue depois com Avaí, fora, o clássico contra o Vila Nova, em casa e o Vasco, fora de casa.

“Essa é a palavra. Decisiva nesses quatros jogos. Temos uma oportunidade de fazer o máximo de pontos possíveis, buscar as vitórias para chegarmos mais próximos de nosso objetivo. Temos ainda quinze jogos e depois desses quatro, atingindo a pontuação que estamos planejando e assim faltará onze jogos para buscarmos nosso objetivo. Sobre os jogos, estamos muito bem preparados, tivemos um bom período, tanto de recuperação, tanto para treinos e temos mais essa semana para preparar pensando nessa sequência forte e sair com um máximo de pontos possíveis e chegar cada vez mais próximos do nosso objetivo”, ressaltou o goleiro.

No primeiro turno, o Goiás chegou a estar vencendo o Brasil de Pelotas por 1 a 0, mas acabou cedendo a virada e sofrendo sua primeira derrota na competição. Um turno depois, as equipes voltam a se enfrentar e nada diferente da primeira vez, já que o time esmeraldino se encontra no G-4 e os gaúchos seguem no Z-4.

“Com certeza vai ser um jogo muito difícil e complicado porque é um adversário que precisa da vitória. Com certeza eles estão trabalhando para vencer os jogos e sair dessa situação e a nossa equipe tem como parâmetro o jogo contra o CRB, que estávamos num nível de concentração, num nível de entrega. Esse é o parâmetro para um nível de jogo tão difícil que será contra o Brasil de Pelotas. Independente se estão na parte de baixo da tabela, nossa equipe por jogar em casa, precisamos manter nosso ritmo de jogo, tomar conta da partida em todos os aspectos seja com a posse de bola ou sem ela, temos que marcar muito forte. A concentração está o máximo possível para confirmarmos a vitória em casa”, pontuou o jogador do Goiás.

Compartilhe: