Bruno Collaço espera que Tigre jogue sem medo diante do Coritiba

Postado em: 15-09-2021 às 14h28
Por: Breno Modesto
De acordo com Bruno Collaço, o Vila Nova precisará suportar a pressão inicial do Coxa para que, quando tiver a bola, buscar o resultado positivo | Foto: Douglas Monteiro/Vila Nova FC

Invicto há três rodadas na Série B do Campeonato Brasileiro, o Vila Nova terá uma parada dura pela frente. Na próxima sexta-feira (17), o time comandado pelo técnico interino Higo Magalhães enfrentará o Coritiba, que lidera a competição, com 45 pontos conquistados. 

Vindo de quatro vitórias nos últimos cinco jogos, o Coxa é um dos grandes favoritos ao acesso para a elite do futebol nacional, o que deve acabar dificultando a vida do Tigre, principalmente pelo fato do confronto ser no Paraná.

Para o lateral-esquerdo Bruno Collaço, os paranaenses têm sobrado na competição, pois possuem jogadores de qualidade e que jogam em alto nível. Mas, apesar disso, o Colorado precisa manter seu jeito de jogar, sabendo suportar a pressão que deve sofrer nos primeiros minutos de jogo e não ter medo quando tiver a posse de bola.

“Todo mundo tem visto o Coritiba jogar. É uma que tem sobrado na competição. Eles possuem jogadores de qualidade, jogadores que sempre jogaram em alto nível. Então, é mais um jogo difícil que nós vamos ter, principalmente no começo da partida, onde teremos que suportar a pressão deles. E, aos poucos, ir conseguindo impor nosso estilo de jogo e, quando tivermos a bola, não ter medo de jogar”, disse Collaço.

Segundo o defensor, nos últimos jogos, o Vila Nova tendo um equilíbrio na defesa e no ataque, o que, de acordo com ele, tem proporcionado que os vilanovenses suportem a pressão dos adversários, mas também “agrida” quando vai ao ataque.

“Eu acho que nós temos conseguido fazer jogos consistentes, tanto ofensivamente quanto defensivamente. Em alguns jogos, nós “soubemos sofrer”. Nós sustentamos bem a parte defensiva. Quando o adversário tem a posse da bola, temos conseguido suportar bem. Mas também temos conseguido “agredir” o adversário em muitas situações. Acho que temos um equilíbrio interessante dentro das partidas. E temos conseguido transformar isso em resultado. É o mais importante”, finalizou o lateral.

Compartilhe: