Apesar de retornos, Eduardo Barroca segue com problemas no ataque

Postado em: 16-09-2021 às 19h12
Por: Felipe André
Artilheiro do Atlético Goianiense na temporada, Zé Roberto é um dos desfalques no setor ofensivo para o jogo contra o São Paulo | Foto: Bruno Corsino/ACG

A delegação do Atlético Goianiense embarca hoje no final da manhã para São Paulo. O rubro-negro que somou três empates nas últimas três partidas pelo Campeonato Brasileiro da Série A, tem um desafio contra o Tricolor Paulista no próximo domingo (19/9), no Morumbi, às 16h (horário de Brasília), mas seguirá com o mesmo problema do duelo diante do Corinthians: o ataque.

O treinador Eduardo Barroca contra o Corinthians precisou reinventar o ataque, já que não contou com dois de seus titulares: André Luis e Janderson. Ambos pertencem ao time paulista e por uma questão contratual não entraram em campo. Agora, diante do São Paulo, os dois voltam a ficar à disposição, apesar disso, o comandante não vai contar com Zé Roberto e João Paulo que estão suspensos. Toró, que está se recuperando de uma lesão, também fica fora já que pertence ao Tricolor.

“Claro que a gente perde dois jogadores de muita qualidade, que são o João Paulo e o Zé Roberto, mas o nosso elenco está recheado de bons jogadores, que estão esperando oportunidades. Agora, com a chance, fica a critério do professor Eduardo Barroca de selecionar os melhores para que colocar o time em campo, para a gente corresponder ao máximo e voltar com um resultado positivo”, analisou o atacante André Luis.

No primeiro turno, o Atlético Goianiense venceu o São Paulo em Goiânia, foi um dos dois triunfos que o rubro-negro teve como mandante na competição. Naquela oportunidade, os gols foram marcados por Éder e João Paulo, para este final de semana, apenas o zagueiro está à disposição de Eduardo Barroca para o confronto.

O ataque é justamente um ponto a ser melhorado em ambas as equipes. Atlético Goianiense e São Paulo marcaram, cada um, 16 gols na competição, estão entre os piores times em relação aos gols marcados, ficando a frente apenas de Sport (8) e Grêmio (14), que estão no Z4. As outras duas equipes dentro da zona do rebaixamento, Chapecoense e América-MG, marcaram mais vezes, cada um balançou as redes em 17 oportunidades.

Sem João Paulo e Zé Roberto, além dos retornos de Janderson e André Luis, Eduardo Barroca vai ter que mudar o sistema ofensivo. Para o jogo contra o São Paulo, para o lugar do camisa 10, o treinador pode reforçar o meio-campo com Matheus Barbosa, ou manter um atleta com o estilo de criação, como Rickson. Para a camisa 9, Brian Montenegro disputa com Lucão um espaço entre os titulares para completar o quarteto rubro-negro.

Compartilhe: