Atlético-GO perde para São Paulo e se despede de invencibilidade na Série A

Após sete partidas de invencibilidade na Série A, com seis empates e uma vitória, o Atlético Goianiense foi derrotado na primeira divisão.

Postado em: 19-09-2021 às 17h59
Por: Felipe André
Após longa invencibilidade, Atlético-GO foi derrotado na primeira divisão, pelo São Paulo | Foto: Rubens Churi/saopaulofcnet

Após sete partidas de invencibilidade na Série A, com seis empates e uma vitória, o Atlético Goianiense foi derrotado na primeira divisão. O rubro-negro foi superado pelo São Paulo, no Morumbi, na tarde deste domingo (19/9), por 2 a 1, com gols de Rigoni e Luciano para os mandantes, enquanto Matheus Barbosa descontou para os visitantes. Com o resultado, o Dragão permaneceu com 26 pontos e o Tricolor chegou aos 25.

Sem contar com João Paulo e Zé Roberto, que estavam suspensos, Eduardo Barroca optou por Rickson no meio-campo e Brian Montenegro como centroavante. Além deles, o treinador promoveu o retorno de André Luis entre os titulares e manteve a dobradinha pelo lado esquerdo com Igor Cariús e Natanael, com isso Janderson ficou no banco de reservas.

Dentro de campo, o início do primeiro tempo pareceu promissor para o time visitante. Logo aos dois minutos André Luis recebeu na grande área, driblou o adversário, mas finalizou para fora. No restante dos 45 minutos iniciais, o rubro-negro pouco ofertou de perigo ao goleiro Tiago Volpi, André chegou a marcar nos minutos finais, mas estava muito impedimento e o lance corretamente anulado.

Continua após a publicidade

Sem os visitantes não marcaram, os donos da casa balançaram as redes. Rodrigo Nestor recebeu pelo lado direito da grande área atleticana e alçou na área, Rigoni apareceu entre Wanderson e Arnaldo para cabecear sem chances para Fernando Miguel. Além do gol marcado, o Tricolor quase ampliou com o próprio atacante argentino, Gabriel Sara, Igor Vinicius, Rodrigo Nestor e até do zagueiro Arboleda, que apareceu duas vezes para finalizar.

No segundo tempo, o cenário permaneceu o mesmo. Apesar de voltar com as entradas de Janderson e Ronald, o Atlético Goianiense não conseguiu levar perigo ao São Paulo, que manteve a posse de bola e as melhores ações dentro do jogo, até ampliar o placar. Em uma escapada pelo lado direito, Galeano cruzou rasteiro, Nestor tentou de letra, mas a bola sobrou para Luciano, ex-atleta do time goiano, só escorar para o fundo da rede.

Com a desvantagem ainda maior, o Atlético Goianiense se mandou de vez para o campo de ataque e o panorama do jogo foi alterado. O rubro-negro aproveitou uma cobrança de lateral em direção ao André Luis, o atacante girou sobre três marcadores e cruzou rasteiro para Matheus Barbosa, que de primeira mandou no contrapé de Tiago Volpi, que nada conseguiu fazer. Foi o primeiro gol do meio-campista que estava no Cruzeiro, onde era o artilheiro da equipe.

O Atlético-GO seguiu pressionando o São Paulo, que retomou o esquema com três zagueiros e apostou nas jogadas de transição. O rubro-negro quase deixou tudo igual em uma finalização de Dudu, mas o lateral mandou na rede pelo lado de fora. O placar não foi alterado e os goianos foram derrotados fora de casa.

Na próxima rodada, o Atlético Goianiense volta a disputar uma partida em Goiânia, quando recebe o Cuiabá, no próximo domingo (26). O duelo acontece às 20h30 (horário de Brasília). O São Paulo, por sua vez, vai receber o Atlético-MG novamente no Morumbi, o confronto será no sábado (25), às 21h.

FICHA TÉCNICA; São Paulo 2×1 Atlético-GO; Data: 19 de setembro, 2021; Horário: 16h (de Brasília); Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo-SP; Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN); Assistentes: Jean Marcio dos Santos (RN) e Lorival Candido das Flores (RN); VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG); Gols: Rigoni e Luciano (SPFC) e Matheus Barbosa (ACG)

São Paulo: Tiago Volpi; Igor Vinicius (Galeano), Arboleda, Léo e Reinaldo; Luan, Liziero (Shaylon), Nestor (Gabriel Neves) e Gabriel Sara (Bruno Alves); Rigoni e Luciano (Calleri). Técnico: Hernán Crespo

Atlético-GO: Fernando Miguel; Arnaldo (Dudu), Wanderson, Éder e Igor Carius (Janderson); Willian Maranhão (Matheus Barbosa), Gabriel Baralhas e Rickson (Ronald); Natanael, André Luis e Brian Montenegro (Lucão). Técnico: Eduardo Barroca

Veja Também