Novato na Seleção, Raphinha diz que sua “ficha ainda não caiu”

Convocado pela primeira vez em setembro, Raphinha foi um dos nove atletas vetados pelos clubes ingleses e pela Premier League na última Data FIFA.

Postado em: 05-10-2021 às 16h03
Por: Breno Modesto
Na atual temporada, Raphinha já disputou sete jogos e marcou três gols pelo Leeds United, da Inglaterra | Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Para os três próximos compromissos da Seleção Brasileira, o técnico Tite contará com algumas novidades entre os convocados. Dentre eles, o atacante Raphinha, do Leeds United, da Inglaterra. 

Convocado pela primeira vez em setembro, o jogador foi um dos nove atletas vetados pelos clubes ingleses e pela Premier League na última Data FIFA. Apesar disso, Raphinha seguiu como destaque do Leeds, se reafirmando para ganhar uma nova oportunidade.

Ao falar sobre a convocação, Raphinha não esconde a felicidade e diz que sua ficha ainda não caiu. Além disso, o atacante afirma que a ansiedade por sua primeira vez com a Seleção só passará quando ele estrear.

Continua após a publicidade

“Mesmo estando aqui, minha ficha ainda não caiu. Conversei mais cedo com meus pais, já treinei, encontrei jogadores que sempre fui fã e que torcia por eles. E a ficha ainda não caiu. Acredito que só vai cair a ficha depois que eu fizer minha estreia, depois da primeira partida. Acredito que é um momento que mistura muitos sentimentos, muita alegria, muita felicidade e nervosismo, pelo lado positivo. Mas logo passa esse frio na barriga”, disse Raphinha.

Sobre a negativa do Leeds à sua primeira convocação, Raphinha revela ter ficado frustrado, tentando se juntar à delegação até o momento. Mesmo com o “não”, ele confessa ter seguido trabalhando, almejando a convocação seguinte.

“Foi bem complicado. Fiquei bastante frustrado. Claro que tive esperança de vir até o último momento. Mantive contato com Juninho e com pessoal da comissão (técnica), falando com pessoal do clube para ver se de alguma maneira isso poderia ser resolvido, mas, infelizmente, não foi. O que poderia fazer era manter minha cabeça no lugar, continuar trabalhando, porque sabia que em poucas semanas ia ter outra convocação. Então, só podia manter o foco e a cabeça boa para seguir trabalhando, para ter outra oportunidade”, finalizou Raphinha.

Veja Também