Ex-jogador e agora treinador, Túlio Rocha aponta diferenças e celebra título invicto

Revelado nas categorias de base do Goiás e finalista da Copa São Paulo de Futebol Jr, Túlio Rocha decidiu deixar as quatro

Postado em: 04-11-2021 às 19h37
Por: Felipe André
Treinador atuou pela última vez no URT na última temporada e conquistou o primeiro título na nova profissão | Foto: Felipe André/Jornal O Hoje

Revelado nas categorias de base do Goiás e finalista da Copa São Paulo de Futebol Jr, Túlio Rocha decidiu deixar as quatro linhas e ficar na beira do gramado. O ex-zagueiro se aposentou, mesmo estando com apenas 28 anos, e foi contratado para ser o treinador da categoria sub-13 do Atlético Goianiense, para ganhar sua primeira experiência na profissão e começou com o pé direito, pois na tarde de ontem, no estádio Antônio Accioly, conquistou o título do Campeonato Goiano Sub-13 de maneira invicta, ao bater o rival Vila Nova na final.

“Sempre estive envolvido com o futebol, desde pequeno e sempre foi o que eu mais amei. Quando eu jogava, já tinha essa intenção de ser treinador. Me formei em educação física pensando estar no meio desse esporte e então apareceu a oportunidade de surpresa. Já conhecia o Wendel Batata, já tínhamos conversado, ele estava reforçando essa ideia e acreditou em mim. Não é fácil a transição, a gente imagina mil coisas e encontra algo totalmente diferente. Estar do outro lado, dentro de campo é diferente, tem outras funções e responsabilidades, e daqui aumenta ainda mais por ter que cuidar desses garotos como seres humanos também. É muito gratificante, topei a ideia, decidi encarar e estou vendo que é algo que eu não errei”, destacou Túlio Rocha.

A última temporada que Túlio entrou em campo foi em 2020, quando atuou em cinco partidas pelo URT no Campeonato Mineiro. O agora treinador se formou no curso de educação física e recebeu o convite para assumir a categoria sub-13 do Atlético Goianiense, que era dirigido por Wilker Bastos, que agora fica a frente apenas do sub-15. Como jogador, Túlio passou além do Goiás, pela Aparecidense, São Bernardo-SP, Oeste-SP, Grêmio Anápolis, Monte Azul-SP e URT-MG.

Continua após a publicidade

“Agora eu só tenho a agradecer. Primeiro a oportunidade que o Wendel Batata me proporcionou, a toda a diretoria pelo esforço que fizeram, o Wilker (Bastos) pelo primeiro trabalho que tinha feito, o primeiro de captação, depois ele deu início a esse projeto. A transição foi muito bem feita, eles me deram todo o suporte, desde o começo e então conseguimos trabalhar com mais tranquilidade. Quando o trabalho é bem feito, já se mostra com o que esses meninos fizeram”, completou Túlio Rocha.

Veja Também