Sábado, 04 de fevereiro de 2023

Próximo do Z4, Marcelo Cabo determina duelo contra o Juventude como “jogo de 12 pontos”

O momento delicado que o Atlético Goianiense está passando neste fim de temporada não teve um capítulo feliz neste último sábado (20/11).

Postado em: 21-11-2021 às 18h26
Por: Felipe André
Marcelo Cabo destacou as “finais” que o Atlético-GO vai ter pela frente nos próximos dias | Foto: Bruno Corsino/ACG

O momento delicado que o Atlético Goianiense está passando neste fim de temporada não teve um capítulo feliz neste último sábado (20/11). O rubro-negro recebeu o Ceará no estádio Antônio Accioly, saiu atrás do placar, buscou o empate, mas não conseguiu a virada contra o ‘Vozão’. Os gols da partida foram marcados por Vina, que abriu o placar para os visitantes, enquanto João Paulo deixou tudo igual para o Dragão.

O gol que João Paulo marcou, mesmo não sendo o suficiente para a vitória, quebrou uma sequência que durou cinco partidas sem uma bola na rede por parte do Atlético-GO. O camisa 10, que foi criticado recentemente, principalmente nas redes sociais, por parte da torcida, optou por não comemorar após empatar o duelo contra o Ceará.

Com o próximo jogo sendo realizado nesta terça-feira (23/11), diante do Juventude, em partida atrasada, o elenco se reapresentou na tarde deste domingo (21/11) no CT do Dragão. O treinador Marcelo Cabo tem além desta atividade, uma hoje para definir a equipe e realizar os últimos ajustes antes de enfrentar o time gaúcho, às 19h (horário de Brasília), no estádio Antônio Accioly. 

Continua após a publicidade

“Eu classifico o jogo contra o Juventude valendo 12 pontos, não é nem seis. Na minha trajetória dentro do Atlético-GO em um passado recente, é o jogo mais importante. O que me deixa convicto que vamos alcançar o nosso objetivo é o que a equipe performou diante do Ceará. Tivemos a infelicidade de sofrer um gol no início do segundo tempo, após um desvio no André Luis. A equipe teve equilíbrio para continuar bem organizado, assimilar o golpe, retomar o jogo, empatar em uma jogada bem trabalhada e ficamos muito perto da vitória”, analisou Marcelo Cabo após o empate.

Se o sonho do Atlético Goianiense em um outro momento era a Libertadores, o rubro-negro agora espera conseguir se manter na primeira divisão para 2022. Com o alto número de vagas para a Sul-Americana, o time goiano pode conseguir pela terceira vez uma vaga nesta competição continental, mas muito se passa pela sequência dos próximos duelos, quando enfrentam o Juventude, Chapecoense e Bahia. Sendo que destes, a Chape já está rebaixada e os outros estão na briga pela permanência.

“Infelizmente não temos tempo de treinamento, pois já vamos jogar nesta terça-feira. O que vamos fazer é analisar o que foi este duelo contra o Ceará, tirar o que teve de positivo e negativo, além de dar continuidade nesse bom jogo que fizemos para levar diante do Juventude. Trazer a confiança para os atletas, como o caso do Arthur Henrique que não estava sendo relacionado, o João Paulo que fez uma grande atuação e eu gosto muito quando ele vem da esquerda para dentro. Não são apenas eles, o André fez boa partida, o Zé Roberto entrou bem. Temos cinco finais, vamos pensar jogo a jogo e tenho convicção que vamos conquistar o nosso objetivo”, completou Marcelo Cabo.

Veja Também