Dakar 2022: Marcelo Medeiros chega em segundo lugar na 8ª etapa entre os quadriciclos

Marcelo Medeiros, piloto da Tagracing Team, terminou em segundo lugar na 8ª etapa do Dakar 2022 entre Quadriciclos. O maranhense finalizou os

Postado em: 10-01-2022 às 16h31
Por: Ildeu Iussef
Nesta segunda-feira (10), o brasileiro ficou em 2º e restam quatro etapas | Foto: Divulgação A.S.O.

Marcelo Medeiros, piloto da Tagracing Team, terminou em segundo lugar na 8ª etapa do Dakar 2022 entre Quadriciclos. O maranhense finalizou os 395 quilômetros do trecho cronometrado entre Al Dawadimi e Wadi Ad-Dawasir em 05h02min56seg. No acumulado geral da competição, o titular da Yamaha Raptor 700, #183, permanece na nona posição, com o total de 57h03min37seg.

“O quadri se comportou bem hoje, prova disso, é que fiquei a frente boa parte da prova, mas fui ultrapassado pelo francês quase no final. Mas tá tudo bem. O clima está melhor, mas a navegação pegou bastante nesta etapa. O resultado foi bom, daqui até a final devo manter meu foco, buscando os melhores resultados para terminar bem, com uma boa classificação e pontuando no ranking da FIM que são meus principais objetivos aqui”, destacou o piloto maranhense.

Brasileiros no Dakar

Continua após a publicidade

O co-piloto brasileiro Gustavo Gugelmin e o piloto estadunidense Austin Jones, da Can-Am Factory South Racing, terminaram em terceiro lugar na Etapa 8 do Dakar e mantiveram a liderança entre os UTVs T4 (veículo que é uma mistura de carro e quadriciclos) com 06min38seg de vantagem para os vice-líderes. Enquanto, os brasileiros Rodrigo Luppi e Maykel Justo, da South Racing Can-Am, terminaram em 10º na Etapa 8 e ocupam o 6º lugar na classificação geral dos UTVs T4.

Já entre os carros, a dupla formada pelos brasileiros Marcelo Gastaldi e Cadu Sachs, da Century Racing, terminou em 33º lugar na Etapa 8, realizada entre Al Dawadimi e Wadi Ad-Dawasir, e ocupam a 34ª posição da categoria com o total de 37h52min47seg.

Nesta terça-feira (11), a 9ª etapa do Rally Dakar será em forma de laço em torno de Wadi Ad-Dawasir e começará mais tarde do que o normal para manter os retardatários do dia anterior no jogo. A resistência dos competidores e de suas máquinas será um fator decisivo. A presença de montanhas, seguidas de trilhas que serpenteiam pelos cânions, exigirá uma abordagem diferente. Apesar de haver menos areia, esta etapa é considerada difícil, até pela navegação.

Veja Também