Brasil fecha o Dakar 2022 com bons resultados e título nos UTVs T4

Postado em: 14-01-2022 às 12h05
Por: Ildeu Iussef
Gustavo Gugelmin conquista o bicampeonato do Rally Dakar após 4 anos e com novo companheiro | Foto: Frédéric Le Floch/DPPI/Divulgação A.S.O

Após 15 dias de muita aventura, emoção, disputas de 13 etapas e mais de oito mil quilômetros percorridos no deserto da Arábia Saudita, chegou ao fim o Rally Dakar 2022, a maior competição off-road do esporte a motor mundial.

Entre os UTVs T4 (veículo que é uma mistura de carro e quadriciclos) os atuais campeões da Copa do Mundo FIA de Rallies Cross-Country, começaram bem a disputa do novo Mundial (WR2C). O co-piloto brasileiro Gustavo Gugelmin e o piloto estadunidense Austin Jones, da Can-Am Factory South Racing #401, conquistaram o título do Rally Dakar 2022. Importante lembrar que Gustavo Gugelmin já havia conquistado o Dakar 2018, ainda na América do Sul, ao lado de Reinaldo Varela. 

A dupla citada acima competiu diretamente com os brasileiros Rodrigo Luppi e Maykel Justo, da South Racing Can-Am #415, que terminaram em 6° lugar na categoria UTVs T4 com o tempo total de 48h18min34seg. 

Já entre os quadriciclos Marcelo Medeiros, piloto da Tagracing Team #183, fechou a sua participação no Dakar 2022 em 6º lugar da classificação geral com o tempo total de 72h05min56seg a bordo da sua Yamaha Raptor 700.

Enquanto isso na categoria dos carros, Marcelo Gastaldi e Cadu Sachs, da Century Racing #278, terminaram na 30ª posição da classificação geral com o tempo total de 49h16min29seg.

Campeões do Dakar 2022

Nas motos o britânico Sam Sunderland, da GasGas Factory Racing, conquistou o seu segundo título do Dakar (levou também em 2017). Completaram o pódio o chileno Pablo Quintanilla (Monster Energy Honda) e o austríaco Matthias Walkner (Red Bull KTM Factory Racing) que subiu ao pódio do Dakar com três marcas diferentes.

Nos quadriciclos Alexandre Giroud (Yamaha Racing SMX) se tornou o primeiro francês a conquistar o título da categoria. Completaram o pódio o argentino Francisco Moreno (Drag’On Rally Team) e o polonês Kamil Wisniewski (Orlen Team).

Por outro lado, não houve nenhuma surpresa na definição dos carros. O catari Nasser Al-Attiyah e o francês Mathieu Baumel (Toyota Gazoo Racing) confirmaram a vitória ao administrar a vantagem entre Bisha e Jeddah. Para o piloto do Qatar, é a quarta conquista (levou também em 2011, 2015 e 2019). Com o navegador belga Fabien Lurquin, o francês Sebastien Loeb (Bahrain Raid Xtreme) mais uma vez foi vice-campeão. O piloto saudita Yazeed Al-Rajhi e o co-piloto britânico Michael Orr (Yazeed Racing) completaram o pódio.

Entre os caminhões, o russo Dmitry Sotnikov conquistou seu segundo título entre os pesados (levou também em 2021). Ao lado de Ruslan Akhmadeev e Ilgiz Akhmetzianov ele comandou a armada da russa Kamaz, que conquistou os quatro primeiros lugares. Eduard Nikolaev e Anton Shibalov terminaram respectivamente em segundo e terceiro lugar.

Compartilhe: