Na Arábia Saudita, Gustavo Gugelmin imortaliza seu nome na história do automobilismo mundial

A temporada de 2022 do co-piloto Gustavo Gugelmin, da South Racing Can-Am, começou do mesmo jeito que terminou em 2021. No lugar

Postado em: 27-01-2022 às 22h30
Por: Ildeu Iussef
Gustavo Gugelmin é o primeiro brasileiro bicampeão do Rally Dakar nos UTVs | Foto: Divulgação/South Racing Can-Am

A temporada de 2022 do co-piloto Gustavo Gugelmin, da South Racing Can-Am, começou do mesmo jeito que terminou em 2021. No lugar mais alto do pódio com a bandeira do Brasil sobre os ombros e ao lado do piloto Austin Jones. Em entrevista exclusiva ao Jornal O Hoje, o catarinense de Lages falou sobre a sensação de se tornar bicampeão mundial do Rally Dakar na categoria dos UTVs. 

“Realmente é um feito histórico! Colocamos o Brasil no lugar mais alto do pódio entre todas as nacionalidades e ajudar o meu país a obter essa conquista foi uma realização muito grande. Em 2021, batemos na trave ao perdermos a liderança da prova nos últimos dias, porém acabamos em uma ótima colocação que foi o segundo lugar. Este ano deu tudo certo e a satisfação de colocar a minha cidade, meu estado e o Brasil no lugar mais alto do pódio: não tem preço”, disse.

Gustavo Gugelmin que é tricampeão do Mundial de Rally Cross Country da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), com as conquistas de 2012 na categoria UTVs T2, 2019 na categoria UTVs T3 e 2021 na categoria UTVs T4, falou acerca dos aprendizados e lições que leva de provas de longa distância como o Dakar para a sua vida pessoal e profissional.

Continua após a publicidade

 “O Rally Dakar é um rally duro que além de uma competição extrema e muito difícil, nos proporciona aprendizados para a vida. Você cresce mentalmente e emocionalmente por ter de lidar com todo tipo de sentimento ao longo da prova. Então como se trata de uma prova muito longa, afinal são 12 dias percorrendo pouco mais de oito mil quilômetros, você precisa cada dia lidar com o estresse da competição e com isso a paciência, persistência, consistência e a estratégia vai sendo aprimorada tanto na vida pessoal quanto profissional”, declarou.

Dentro do Dakar, Gugelmin teve outras cinco participações (2014, 2018, 2019, 2020 e 2021), das quais em quatro competiu ao lado do piloto brasileiro Reinaldo Varela. Em sua estreia, em 2014, o catarinense não finalizou a prova. No entanto, nas outras participações obteve bons resultados sendo campeão em 2018, terceiro colocado em 2019, nono colocado em 2020 e vice-campeão em 2021 ao lado de Austin Jones.

Rally dos Sertões 2022 

A edição do Rally dos Sertões de 2022 marcará a celebração de 30 anos do rally, com um percurso de 3.948 quilômetros passando por oito estados brasileiros, alcançando as cinco regiões do país entre os dias 26 de agosto e 10 de setembro com um dia de descanso em Palmas-TO, por enquanto o único ponto confirmado no trajeto.

“Provavelmente, teremos a minha presença no Rally dos Sertões. Este vai ser um rally histórico com 14 dias de duração, o mais longo já realizado de norte a sul do Brasil. Eu vou estar no Sertões, só não sei ainda se como navegador ou chefe de equipe. Mas, com certeza, a minha maior vontade é estar navegando no Rally”, afirmou o catarinense que possui um título da categoria carros do Sertões de 2015.

Mundial de Rally Cross-Country da FIA

Em relação ao Mundial de Rally Cross-Country da FIA, o co-piloto Gustavo Gugelmin afirmou: “Ainda vamos ter provas em Abu Dhabi, Marrocos, Andaluzia e Cazaquistão. Então, como eu falo com o meu piloto (Austin Jones) vamos tentar andar bem rápido e seguro porque são provas de longa duração. E acredito que com persistência e consistência, vamos brigar pelo tricampeonato nos UTVs”.

A próxima etapa do Mundial de Rally Cross-Country da FIA está prevista para acontecer entre os dias 05 e 10 de março, nos Emirados Árabes, no Abu Dhabi Desert Challenge.

Veja Também