Kelly Slater faz história e vence no mar épico do Billabong Pro Pipeline

O onze vezes campeão mundial Kelly Slater escreveu mais um capítulo emocionante na história do maior ídolo de todos os tempos. No mar épico

Postado em: 06-02-2022 às 11h27
Por: Ildeu Iussef
Americano 11 vezes campeão mundial completa 50 anos na semana que vem e comemora com título no Havaí, batendo Seth Moniz na final | Foto: Brent Bielmann/World Surf League

O onze vezes campeão mundial Kelly Slater escreveu mais um capítulo emocionante na história do maior ídolo de todos os tempos. No mar épico do sábado (05), com ondas de 8-12 pés em Pipeline, ele surfou tubos incríveis para colecionar a sua 56.a vitória em etapas do World Surf League Championship Tour, com o maior placar do Billabong Pro Pipeline, 18,77 a 12,53 pontos do havaiano Seth Moniz.

O seu oitavo título no templo sagrado do esporte, veio depois de 30 anos do primeiro conquistado em 1992. A última vitória de Kelly tinha sido em 2016 nos tubos de Teahupoo, no Taiti. Já em Pipeline, o último título foi 8 anos atrás, em 2013.

Brasil nas Semifinais

Continua após a publicidade

Os surfistas brasileiros ficaram nas semifinais e começam a temporada em terceiro lugar, com Miguel Pupo perdendo para Slater e Caio Ibelli para Moniz. Este foi o melhor resultado das suas carreiras nesta etapa. 

Miguel Pupo havia chegado nas semifinais apenas uma vez em 10 anos no CT, na abertura da temporada 2015 na Gold Coast, Austrália. Em Pipeline, só tinha alcançado as quartas de final em 2013, no ano da última vitória de Slater lá. E esta foi a primeira vez que Miguel chegou nas semifinais em Pipe, depois de passar pelo peruano Lucca Mesinas no segundo confronto do sábado.

TOP-22 DO WSL CHAMPIONSHIP TOUR 2022:

1º – Kelly Slater (EUA) – 10.000 pontos

2º- Seth Moniz (HAV) – 7.800

3º- Miguel Pupo (BRA) – 6.085

3º- Caio Ibelli (BRA) – 6.085

5º- Kanoa Igarashi (JPN) – 4.745

5º- John John Florence (HAV) – 4.745

5º- Samuel Pupo (BRA) – 4.745

5º- Lucca Mesinas (PER) – 4.745

9º- Filipe Toledo (BRA) – 3.320

9º – Italo Ferreira (BRA) – 3.320

9º- Jordy Smith (AFR) – 3.320

9º- Leonardo Fioravanti (ITA) – 3.320

9º – Callum Robson (AUS) – 3.320

9º- João Chianca (BRA) – 3.320

9º- Carlos Munoz (CRI) – 3.320

9º – Barron Mamiya (HAV) – 3.320

17º – Conner Coffin (EUA) – 1.330

17º – Griffin Colapinto (EUA) – 1.330

17º – Frederico Morais (PRT) – 1.330

17º – Jack Robinson  (AUS) – 1.330

17º- Deivid Silva (BRA) – 1.330

17º – Ethan Ewing (AUS) – 1.330

17º – Miguel Tudela (PER) – 1.330 pontos

33º – Gabriel Medina (BRA) – 265

33º – Yago Dora (BRA) – 265

33º – Jadson André (BRA) – 265

Veja Também