Com a disputa do Sprint Por Equipes, Jaqueline Mourão e Eduarda Ribera se despedem de Pequim

Na disputa da semifinal da prova de Sprint Por Equipes, que teve que ser antecipada por causa da baixa temperatura, com sensação

Postado em: 16-02-2022 às 08h54
Por: Ildeu Iussef
Time feminino esqui cross-country disputou a semifinal, mas acabou sendo alcançado pelos líderes. Manex Silva encerra participação do Brasil na modalidade no próximo dia 19 | Foto: Leonardo Hirao/COB

Na disputa da semifinal da prova de Sprint Por Equipes, que teve que ser antecipada por causa da baixa temperatura, com sensação de -22º no horário em que deveria ser realizada, Jaqueline Mourão, de 46 anos, e Eduarda Ribera, de 17, acabaram sendo alcançadas pelas líderes e abandonaram a prova. Apesar disso, o encontro de gerações na primeira vez em que o Brasil disputou a prova foi motivo de comemoração pelas atletas.

“Fizemos história mais uma vez. Muito bom poder compartilhar essa experiência com a Duda. O frio atrapalhou muito. Na primeira volta, dei tudo o que eu tinha, cheguei a me sentir mal, depois me recuperei. Acho que fomos bem. Aqui, comparado com o Mundial, que também competimos essa prova, a pista é muito desafiadora. Os gaps aumentaram muito. O que foi legal que a gente teve três países que estávamos competindo. Da Grécia e da Lituânia ficamos à frente, olhamos a Coreia, mas não conseguimos buscar”, analisou Jaqueline.

Já Duda Ribera, lembrando que substituiu Bruna Moura, que sofreu um acidente automobilístico pouco antes da viagem para a China, declarou: “Estou muito feliz de estar aqui. Mesmo sabendo de tudo que aconteceu e pelo motivo que eu estou aqui, fico satisfeita porque briguei até o final mesmo sendo muito nova. Espero que todos os meninos e meninas sigam nosso exemplo, que não percam o sonho e aproveitem as oportunidades. Estou grata por ter feito essas competições e brigado até o final”.

Continua após a publicidade

Elas terminaram os 10km, do esqui cross-country, no Centro Nacional de Esqui Cross-country, em Zhangjiakou,em 82º e 90º lugares, respectivamente, entre 98 participantes. As duas também disputaram a classificatória do Sprint e terminaram em 84º e 88º lugar, respectivamente.

O esqui cross-country do Brasil ainda tem mais um desafio em Pequim 2022. Depois de conseguir o recorde de pontos do Brasil na modalidade em Jogos Olímpicos na prova de Sprint, de completar a prova dos 15km Clássico na 90ª colocação e ser alcançado pelos líderes na prova do esquiatlo, Manex Silva disputa a prova dos 50km Largada em Massa no próximo dia 19, a partir das 3h da manhã (horário de Brasília).

Veja Também