Fognini e Schwartzman vencem e estão nas quartas de final do Rio Open

Com grande apoio da torcida, o italiano Fabio Fognini derrotou o espanhol Pablo Carreño Busta, nesta quarta-feira (16), por 2 sets a

Postado em: 17-02-2022 às 09h17
Por: Ildeu Iussef
Italiano, que também avançou nas duplas, terá pela frente argentino Coria; já campeão de 2018 encara espanhol Andujar | Foto: Rio Open/Fotojump

Com grande apoio da torcida, o italiano Fabio Fognini derrotou o espanhol Pablo Carreño Busta, nesta quarta-feira (16), por 2 sets a 1, com parciais de 5/7, 6/4 e 6/3, em 3h de jogo, para avançar às quartas de final do Rio Open. Após a vitória, o vice-campeão de 2015 fez uns passos de dança, embalado pela música italiana que tocava na quadra Guga Kuerten. Uma hora e meia depois, já início da madrugada, voltou a jogar na estreia nas duplas. Fognini e o compatriota Simone Bolelli venceram o uruguaio Ariel Behar e o equatoriano Gonzalo Escobar por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (6) e 6/2, em 1h31.

Na próxima rodada nas simples, Fognini enfrentará o argentino Federico Coria, que eliminou o experiente espanhol Fernando Verdasco por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (2), 4/6 e 6/4. Quem também avançou para a próxima fase foi o argentino Diego Schwartzman, dono do título de 2018, que derrotou o espanhol Pedro Martinez por um duplo 6/1. Seu próximo adversário será o espanhol Pablo Andujar, que eliminou o compatriota Albert Ramos-Vinolas por 2 sets a 1, com parciais de 7/5, 5/7 e 6/3.

Fognini tinha retrospecto negativo contra Carreño Busta, atual 16º do mundo e cabeça de chave número 4 no Rio. Eram sete derrotas em oito jogos. “Estou muito feliz com a vitória em um jogo difícil como esse, por alcançar de novo as quartas, tenho boas recordações do Rio, um dos meus lugares favoritos”, disse o dono de nove títulos na carreira, oito deles no saibro.

Continua após a publicidade

Em outra partida, Schwartzman teve dificuldade no segundo game, com duração de 24 minutos, mas na sequência encontrou facilidade para avançar às quartas. O número 14 do mundo vem embalado pela boa campanha em Buenos Aires, semana passada, quando foi vice-campeão, e passou fácil por Martinez, no primeiro jogo entre os dois no circuito.

Já Andujar encarou um jogo difícil e longo, com duração de 3h12, contra Ramos-Vinolas. Pela chave de duplas, os brasileiros Felipe Meligeni e Rafael Matos perderam dos campeões da edição 2020, o argentino Horacio Zeballos e o espanhol Marcel Granollers, por 2 sets a 0, com parciais de 7/5 e 6/2.

Veja Também